Cuité comemora 253 anos de sua fundação neste sábado (17) - Jornal Diário do Curimataú
Cuité comemora 253 anos de sua fundação neste sábado (17)

Cuité comemora 253 anos de sua fundação neste sábado (17)

COMPARTILHE

 


Portal do Curimatau -

Neste sábado (17), o município de Cuité, Curimataú paraibano, comemora o aniversário de 253 anos de sua fundação, com várias atividades programadas pela Gestão Municipal.

A capital do Curimataú se destaca, entre outros aspectos, pela força e dinamismo da cidade, além da determinação de sua gente.

A cidade é sede da 4ª Região Geo-administrativa do estado e polo regional com referência para as cidades de Nova Floresta, Sossego, Barra de Santa Rosa e Jaçanã-RN.

Município Possuidor de um clima frio e de topografia plana, Cuité é habitada por um povo, amigo, ordeiro, trabalhador, honesto e hospitaleiro, se destacando também na Educação com a Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, enquanto que na economia possui um comercio crescente, além de duas agências bancárias (Banco do Brasil e Bradesco).

Na comunicação possui duas Emissoras de Rádios a 89 FM e a Caminhando na Luz, com grande audiência em toda região.

Cuité tem uma população de 20.334 habitantes, um PIB de R$ 190.735.688,00 e um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,591, segundo a última medição do IBGE, que é de 2010. O IDH vai de 0 a 1 e tem como base indicadores de saúde, educação e renda.

A atual Gestão Municipal é administrada pelo prefeito Charles Camaraense e seu vice Renan Furtado, com um Legislativo composto por onze vereadores sob a presidência do vereador Geraldo Leite.

O esporte sempre foi destaque em toda região, principalmente nas decadas de 60, 70, 80 e 90, com as equipes do Cuité Esporte Clube, Expressinho e América.

O Carnaval 40 Graus e o São João da Serra se constiuiu nas duas maiores festas populares da região, com destaque em todo estado.

A terra de seu Jeremias Venâncio, Jovino Pereira e tantas outras pessoas de bem e do bem, recebe de forma carinhosa neste sábado (17) os parabéns por mais um aniversário de sua fundação.

Origem

O nome Cuité vem do uso que os índios Cuités, da grande tribo dos Cariris, faziam do fruto da coitezeira utilizando para o fabrico de cuias, gamelas e cochos. No dialeto indígena “Cui” quer dizer vasilha e “etér” grande, real, ilustre. O padre Luiz Santiago no seu livro “Serra de Cuité: sua história, seus progressos, suas possibilidades”, afirma que os índios que habitavam as terras que hoje é o município de Cuité foram aldeadas pelo padre João de Barros no ano de 1696. Ainda de acordo Santiago, em 08 de dezembro de 1704, o Conde de Alvor requeria a primeira data, nesta serra, com o nome de Data do Olho D’água de Cuité, recebendo a concessão no governo de Fernando de Barros e Vasconcelos.

Contudo, padre Luiz atribui a origem de Cuité a Caetano Dantas Correia, que em 31 de outubro de 1784, requereu a Data da Lagoa do Cuité e a fim de povoá-la, edificou uma capela em homenagem a Nossa Senhora das Mercês, e na companhia do irmão Simplício Dantas Correia passaram a promover festas naquela localidade. Caetano Dantas Correia doou meia légua de terra tirada daquela data que tivera requerido, ao entorno da capela, com o objetivo de se construir o “patrimônio da santa”. Na data de 25 de agosto de 1801 a capela passava à sede de freguesia, desligando-se da freguesia de Caicó no Rio Grande do Norte, através de decreto assinado pelo então bispo de Olinda, Dom José Joaquim de Azevedo Coutinho, tendo sido Manoel Fernandes Pimenta o seu primeiro vigário.Pode ser uma imagem de 3 pessoas, pessoas sentadas e pessoas em pé

Este ano de 1801 tornou-se importante para esta região, pois fora nesta data que foi criada a freguesia de Nossa Senhora das Mercês da Serra do Cuité, desmembrando-se assim da freguesia de Nossa Senhora de Santana, Vila Nova do Príncipe. No ano de 1815, através de Alvará Régio fora criada a Vila Real de Brejo de Areia, apenas instalada em 1818, cujo território abrangia as povoações de Alagoa Grande, Bananeiras, Guarabira, Pilões, Pedra Lavrada e Cuité.

Somente no mês de outubro de 1827, é criado o distrito de paz de Cuité, pela Lei de n° 15 e o termo judiciário de Cuité foi criado pela Lei n° 04 de 27 de maio de 1854. A partir desta data a povoação da Serra de Cuité fora elevada à categoria de vila e seu território abrangia as áreas ocupadas atualmente pelos municípios de Barra de Santa Rosa, Picuí, Nova floresta, Frei Martinho, Nova Palmeira, Cubati e Pedra Lavrada. Entre os anos de 1800 a 1827 Cuité é elevado à categoria de distrito, sua comarca somente fora criada em 25 de junho de 1872, sob a denominação de Comarca da Borborema, mas este benefício foi suprimido no ano de 1891, sendo restabelecido em 1900. Quatro anos depois o município e a comarca de Cuité foram anexados ao município de Picuí, com o nome Serra de Cuité.

Na data de 18 de dezembro de 1936, através da Lei estadual de n° 99, Cuité fora elevado à categoria de município com a denominação de Serra de Cuité, desmembrando-se de Picuí, sendo constituído de dois distritos, sendo estes: Serra de Cuité e Barra de Santa Rosa, este criado pela mesma lei que criou município, que fora instalado em 25 de janeiro de 1937. Através do Decreto-lei estadual de n° 1.164, de 15 de novembro de 1938, o município de Serra de Cuité passa-se a ser chamado apenas Cuité e o distrito de Barra de Santa Rosa a chamar-se Santa Rosa.


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter, Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.