Após demissão do ministro da Defesa, comandantes das Forças Armadas do Brasil renunciam aos cargos - Jornal Diário do Curimataú
Após demissão do ministro da Defesa, comandantes das Forças Armadas do Brasil renunciam aos cargos

Após demissão do ministro da Defesa, comandantes das Forças Armadas do Brasil renunciam aos cargos

COMPARTILHE

 


Aline Martins  -

Após demissão do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, os comandantes das Forças Armadas do Brasil (Exército, Marinha e Aeronáutica) anunciaram a renúncia dos  cargos no início da tarde desta terça-feira (30). Desde ontem, os comandantes se reuniram para discutir sobre o assunto e decidiram colocar o cargo à disposição do novo titular da pasta, o general Walter Braga Netto.

A demissão do ministro da Defesa foi interpretada por integrantes das Forças Armadas como uma tentativa do presidente da República, Jair Bolsonaro, de enquadrar os militares. A decisão, conforme documento que o ClickPB teve acesso, foi comunicada ao novo ministro da Defesa.

A mudança no comando da Defesa foi vista como uma atitude esperada. No entanto, o gesto foi visto como uma necessidade por integrantes das três Forças. Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica) se reuniram ontem. A troca de ministros não ocorreu apenas na Defesa, mas em outras pastas do Governo Federal.

Confira o documento:



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter, Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.