Em Baraúna, áudio vazado de vereador aponta para crime de compra de votos - Jornal Diário do Curimataú
Em Baraúna, áudio vazado de vereador aponta para crime de compra de votos

Em Baraúna, áudio vazado de vereador aponta para crime de compra de votos

COMPARTILHE

 

Assessoria -

Imagem ilustrativa de internet

A noite de quinta-feira, 05, agitou as redes sociais da cidade de Baraúna, Seridó da Paraíba, após ter vazado áudio de um vereador e candidato a reeleição pela oposição.

De acordo com o conteúdo falado pelo candidato no áudio, enfatiza o seguinte:  "A gente fez esforço, entendeu, e demos duzentos reais". A fala viralizou na internet.  

Entenda melhor, ouvindo o áudio completo. 

A coligação 'O trabalho não pode parar', protocolará queixa na justiça eleitoral, o vereador irá responder, e poderá ser penalizado.


Compra de votos:

Segundo a Lei 9.504/97, constitui captação de sufrágio (a popular compra de votos), "a doação, o oferecimento, a promessa, ou a entrega, pelo candidato, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, de bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição." Se a irregularidade for reconhecida por sentença judicial, há a cassação do registro ou do diploma e a aplicação de multa.

O Código Eleitoral, no artigo 229, considera crime e prevê pena de reclusão de até quatro anos e pagamento de multa: "dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita.


Ouça o áudio na integra;




Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter, Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.