Corpo de jovem que estava desaparecido é encontrado em cisterna - Jornal Diário do Curimataú
Corpo de jovem que estava desaparecido é encontrado em cisterna

Corpo de jovem que estava desaparecido é encontrado em cisterna

COMPARTILHE
Márcio Rangel com Jornal de Fagundes -

Um corpo em estado de decomposição foi encontrado em uma cisterna que fica em um casarão no município de Fagundes, PB, no final da tarde desta terça-feira (25). O corpo encontrado é de José Adriano Alexandre da Silva, 25 anos, que estava desaparecido desde o último dia 19.
Era por volta das 21h quando o corpo foi retirado da cisterna pelo corpo de Bombeiros e após analise visual da família veio a triste confirmação, o corpo era mesmo de José Adriano Alexandre da Silva, que estava desaparecido. Na manhã desta quarta-feira (26), a família vai até o IML de Campina Grande para fazer a confirmação e não restar dúvidas da identificação. Esse procedimento é necessário devido ao estado avançado de decomposição do corpo, mas pela roupa que estava trajando, a família não tem dúvida que trata-se do corpo de Adriano.
Segundo uma testemunha que entrou na casa, tudo indica que se trata de um assassinato. O rastro de sangue estende-se da cozinha da casa até a cisterna que fica na frente da casa.
Desde o dia 20 a família de Adriano buscava em todos os locais possíveis por informação.
“Hoje estávamos procurando nas pedras aqui na serra de Fagundes. Na volta, ao passarmos em frente a essa casa abandonada, sentimos um cheiro muito forte de podre, pulamos o muro e nos deparamos com o rastro de sangue vindo de dentro da casa em direção a cisterna. Percebemos que o corpo estava dentro da cisterna, mas devido ao estado em que se encontrava e por ser muito escuro dentro da cisterna não dá pra ter certeza que se tratava mesmo do corpo de Adriano”, afirmou a irmã dele.
A polícia agora vai trabalhar para tentar elucidar o caso, pois todos os indícios apontam para assassinato com tentativa de ocultação de cadáver.
A família destacou também que Adriano era homossexual e, possivelmente, teria marcado um encontro neste casarão, com uma pessoa que já se relacionava há algum tempo.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter, Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.