Sucuri de 5 metros tenta atravessar avenida, para trânsito e é resgatada 'na mão' - Jornal Diário do Curimataú
Sucuri de 5 metros tenta atravessar avenida, para trânsito e é resgatada 'na mão'

Sucuri de 5 metros tenta atravessar avenida, para trânsito e é resgatada 'na mão'

COMPARTILHE
G1 -

O trânsito em uma das maiores e mais movimentadas avenidas de Manaus ficou parado na manhã desta quarta-feira (29) por conta de uma sucuri que tentava ''atravessar a rua''. Vídeos registraram o momento em que carros e ônibus precisaram parar na Djalma Batista até que a cobra, de cerca de cinco metros, fosse resgatada.
Em vídeos, que circulam em redes sociais, a sucuri aparece em meio aos veículos que trafegam pela via. Em uma das imagens, o homem que filma chega a comentar, em tom de brincadeira: "Só Manaus mesmo pra parar o trânsito em plena Djalma Batista por causa de uma sucuri".
Um outro vídeo mostra o momento em que dois homens capturam o animal. Um deles segura a cabeça e pega a sucuri no 'colo', enquanto outro ajuda a carregar pelo rabo. Ela foi retirada da via e colocada em uma área verde que fica nas proximidades de um pequeno rio.
O G1 conversou com a bióloga da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Luciana Frazão, que analisou as imagens. Segundo ela, a cobra pertence à espécie Eunectes Murinus e tem cerca de cinco metros de cumprimento. Ela explica também possíveis causas para o aparecimento do animal na região.
"É comum nos períodos de chuva. Tem os igarapés [espécie de pequenos braços de rio] que cortam a avenida. Eu não estava aí, mas parece que houve chuvas fortes esses dias [em Manaus]. Daí, com o aumento do nível de água, elas têm mais facilidade de atravessar de um lugar pra outro", explicou Luciana.
A bióloga também comentou sobre o comportamento tranquilo da sucuri, tanto no início da travessia, quanto durante o resgate. A especialista assegura: "elas não tendem a ter um comportamento agressivo. Tem um monte de gente em volta dela, e ela só quer sair dali".
Outros casos
O Amazonas abriga inúmeras espécies de cobras. Por isso, o aparecimento de sucuris pela capital ou pelo interior do estado não é incomum. No final do ano passado, por exemplo, o vídeo de uma sucuri de nove metros, também conhecida como anaconda, viralizou após o flagra de um pescador. Esse caso, de outubro, aconteceu no Sul do Amazonas, no município de Apuí.
O G1 conversou com a bióloga da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Luciana Frazão, que analisou as imagens. Segundo ela, a cobra pertence à espécie Eunectes Murinus e tem cerca de cinco metros de cumprimento. Ela explica também possíveis causas para o aparecimento do animal na região.
"É comum nos períodos de chuva. Tem os igarapés [espécie de pequenos braços de rio] que cortam a avenida. Eu não estava aí, mas parece que houve chuvas fortes esses dias [em Manaus]. Daí, com o aumento do nível de água, elas têm mais facilidade de atravessar de um lugar pra outro", explicou Luciana.
A bióloga também comentou sobre o comportamento tranquilo da sucuri, tanto no início da travessia, quanto durante o resgate. A especialista assegura: "elas não tendem a ter um comportamento agressivo. Tem um monte de gente em volta dela, e ela só quer sair dali".
Outros casos
O Amazonas abriga inúmeras espécies de cobras. Por isso, o aparecimento de sucuris pela capital ou pelo interior do estado não é incomum. No final do ano passado, por exemplo, o vídeo de uma sucuri de nove metros, também conhecida como anaconda, viralizou após o flagra de um pescador. Esse caso, de outubro, aconteceu no Sul do Amazonas, no município de Apuí.
Em 2017, outra anaconda foi flagrada pelo estado e tomou conta das redes sociais. Daquela vez, o autônomo Carlos Andrade, de 22 anos, tirou uma selfie de dentro do rio com a cobra ao fundo. O caso aconteceu no município de Nhamundá, a 375 Km de Manaus.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter, Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.