CES/UFCG orienta população de Cuité a não abandonar animais na universidade - Jornal Diário do Curimataú
CES/UFCG orienta população de Cuité a não abandonar animais na universidade

CES/UFCG orienta população de Cuité a não abandonar animais na universidade

COMPARTILHE

Ascom -

Prática é considerada crime e pode levar à prisão.

A Direção do Centro de Educação e Saúde (CES) da UFCG, campus Cuité, está orientando os moradores de Cuité e cidades circunvizinhas no sentindo de não abandonar animais domésticos nas dependências da universidade, assim como em suas imediações. A orientação está sendo reforçada, tendo em vista o aparecimento, nos últimos dias, de grande quantidade de animais no campus, especialmente cães e gatos (filhotes e adultos).
“A atitude dessas pessoas que estão deixando os animais aqui no CES está causando constrangimento para a Direção, porque a instituição não tem estrutura adequada para a criação deles. Por isso, não aceitamos que este fato se configure, até porque é crime o abandono de animais”, afirma o diretor José Justino Filho.
Justino ainda informa que os setores de Vigilância e Portaria do CES, bem como todos os servidores do campus, estão atentos e aconselhados a denunciar qualquer indivíduo que estiver abandonando animais no campus, acionando os meios legais, em primeiro momento, a Polícia.
De acordo com o artigo 164, do código penal brasileiro, é proibido introduzir ou deixar animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo. A pena é de detenção, de quinze dias a seis meses, ou multa.  Já o abandono de animais é considerada uma forma de maus-tratos, crime que está tipificado, no Brasil, no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98). O abandonador está sujeito a uma pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.