Falsa ocorrência de aluno armado em faculdade mobiliza polícia - Jornal Diário do Curimataú
Falsa ocorrência de aluno armado em faculdade mobiliza polícia

Falsa ocorrência de aluno armado em faculdade mobiliza polícia

COMPARTILHE
redação - 

A informação de que um estudante estaria armado e planejando atirar em alunos mobilizou diversas viaturas da Polícia Militar e delegados da Polícia Civil, na tarde desta segunda-feira (25), no Centro Universitário Unifacisa, em Campina Grande. O caso foi desmentido pela faculdade e tratado pela polícia como uma “brincadeira que fugiu do controle”.

Conforme a denúncia feita para a Polícia Militar, o estudante estaria dentro da instituição com um revólver calibre 38 e teria a intenção de abrir fogo. O suspeito foi localizado e interrogado.

Por meio de nota, o Centro Universitário Unifacisa informou que tomou providências para averiguar a situação, identificada como uma notícia falsa. Porém, o caso vai ser investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos.

“A Unifacisa comunica que, após circulação de notícias em redes sociais na tarde desta segunda-feira, 25, tomou todas as providências comunicando as polícias civil e militar, que imediatamente estiveram no Centro Universitário para averiguação da veracidade dos fatos, tratando-se de notícia falsa. Nenhum incidente foi registrado e a investigação está sendo conduzida pela Delegacia de Roubos e Furtos. Todas as atividades da Instituição estão normalizadas”, informou a nota.

Em contato com o Portal Correio, o delegado Victor Melo, da Delegacia de Roubos e Furtos em Campina Grande, informou que ouviu o estudante e ele alegou que tudo não passou de uma brincadeira que fugiu do controle.

“O boato começou pelo WhatsApp e se espalhou rapidamente. O estudante alegou que pegou a foto de uma arma e mandou para uma amiga dizendo que cometeria assassinatos na faculdade. Essas mensagens foram sendo compartilhadas e a brincadeira saiu do controle. Ouvi o rapaz e ele comprovou que a foto da arma havia sido retirada da internet”, disse o delegado.

Ainda conforme Victor Melo, o estudante voltará a ser ouvido, dessa vez formalmente, nesta terça-feira (26). “Vou analisar o fato e ver se será necessário instalar algum procedimento contra o rapaz”, disse.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.