Suspeito de matar companheira com 50 facadas é preso em Campina Grande - Jornal Diário do Curimataú
Suspeito de matar companheira com 50 facadas é preso em Campina Grande

Suspeito de matar companheira com 50 facadas é preso em Campina Grande

COMPARTILHE
Secom - 

O homem suspeito de matar a própria mulher com 50 facadas foi preso na manhã desta terça-feira (5) pela Polícia Civil.

Ednaldo de Araújo Barbosa, mais conhecido como “Nino”, se apresentou à Delegacia de Crimes Contra a Pessoa de Campina Grande (DCCPes/CG).

Contra ele já havia sido decretado um mandado de prisão preventiva, solicitado pela polícia, após indícios apontarem a participação dele no delito.

Após ser interrogado, Ednaldo agora será apresentado ao juiz de custódia.

Ednaldo é apontado pela polícia como sendo o principal suspeito do feminicídio praticado contra Luciana Buriti Ferro, de 23 anos.

Ela foi morta com os golpes de arma branca na tarde do dia 30 de janeiro deste ano. O fato ocorreu na casa de um familiar da vítima, situada na Rua Diamantina, no Bairro das Cidades, em Campina Grande.

Após praticar o crime, Ednaldo fugiu do local em uma bicicleta. No entanto, a polícia conseguiu localizar indícios que o apontam como autor do assassinado e pediu a prisão preventiva. Investigadores estavam em diligências para localizar o foragido.

Ao ser ouvido na delegacia, o suspeito tentou apresentar justificativa e atribuir culpa à vítima.

Porém as alegações dele não foram convincentes, como observou a delegada Ellen Maria Ferreira de Souza, da DCCPes/CG.

“Ele informou basicamente que ela (a vítima) o traía e quis justificar que ela o agrediu primeiro, mas estas informações não condizem com os relatos nos autos”, afirmou a delegada.

Luciana Buriti estava na casa de um familiar, quando foi abordada pelo companheiro que chegou ao local e a chamou para conversar.

Ao se aproximar do companheiro, a mulher foi atacada e morta. Ela foi esfaqueada na calçada do imóvel.

Segundo testemunhas ouvidas pela polícia, Edvaldo era considerado um homem ciumento e violento, tendo, inclusive, agredido fisicamente Luciana em períodos anteriores. O casal estava separado e tentava se reconciliar.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.