Justiça Federal da PB homologa TAC para garantir proteção do Vale dos Dinossauro - Jornal Diário do Curimataú
Justiça Federal da PB homologa TAC para garantir proteção do Vale dos Dinossauro

Justiça Federal da PB homologa TAC para garantir proteção do Vale dos Dinossauro

COMPARTILHE
Diário do Sertão -


Em audiência realizada na Justiça Federal em Sousa, o juiz federal Marcos Antônio de Araújo Filho, da 8ª Vara Federal, homologou Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o Ministério Público Federal (MPF), a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) e a Prefeitura Municipal de Sousa, objetivando garantir a integridade e a proteção dos recursos naturais do Vale dos Dinossauros. Em caso de descumprimento, é prevista multa diária de R$ 10 mil reais.
O TAC é decorrente da Ação Civil Pública nº 0800669-17.2016.4.05.8202, promovida pelo MPF, que alegou que, mesmo sem a existência de plano de manejo, algumas obras estariam sendo realizadas no Vale dos Dinossauros, financiadas pelos convênios federais nº 52441/2012 (SIAFI 780722) e nº 48626/2012 (SIAFI 779487), ambos firmados entre o Ministério do Turismo e o município de Sousa, no valor aproximado de R$ 2 milhões, que poderia prejudicar a preservação do local.
De acordo com o MPF, num prazo de cinco anos desde a inauguração daquela área de conservação, em 2002, deveria ter sido realizado um plano de manejo, que consiste em um “documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos gerais de uma unidade de conservação, se estabelece o seu zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade”. Até então, o plano não foi feito.
Com o TAC homologado pela Justiça Federal, a Sudema fica obrigada a elaborar, no prazo de um ano, contado da contratação da empresa, o plano de manejo do Monumento Natural Vale dos Dinossauros, o que, sendo descumprido, resultará na suspensão da visitação pública ao local, bem como na suspensão da licença das obras de execução daqueles convênios federais.
O Município de Sousa, por sua vez, se compromete a disponibilizar no Portal da Transparência todos os documentos de ordem pública, que permitam fiscalização e o acompanhamento das estratégias de gestão do patrimônio paleontológico do Monumento Vale dos Dinossauros.
Com o TAC, ficou determinado que todas as atividades e obras na Unidade de Conservação, antes da elaboração do plano de manejo, devem se limitar àquelas destinadas a garantir a integridade dos recursos que a unidade objetiva proteger, como determina a Lei 9.985/2000, que trata do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza.
No caso da retomada das obras, o Município de Sousa e a Sudema se obrigam a manter um paleontólogo para acompanhar toda a execução dos convênios federais, e o Ministério Público Federal promoverá consultas prévias aos especialistas para garantir a preservação das pegadas fossilizadas protegidas pela Unidade de Conservação.
O Monumento Natural Vale dos Dinossauros configura-se como unidade de proteção integral, com aproximadamente 40 hectares, situado na localidade Passagem das Pedras, em Sousa, no Sertão paraibano. É local onde se encontra a mais expressiva concentração de icnofósseis (fósseis de pegadas) de dinossauros da América Latina e, atualmente, é o único monumento natural situado no Estado da Paraíba. Foi criado através do Decreto Estadual 23.832/2002.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.