IPC faz perícia em corpo de bebê que teve velório interrompido em João Pessoa - Jornal Diário do Curimataú
IPC faz perícia em corpo de bebê que teve velório interrompido em João Pessoa

IPC faz perícia em corpo de bebê que teve velório interrompido em João Pessoa

COMPARTILHE
Paraíba.com -

O corpo da bebê de sete meses que teve o velório interrompido nesta terça-feira (24), passa por exames no Instituto de Polícia Científica (IPC) após a família ter solicitado um diagnóstico mais apurado das causas da morte da bebê. De acordo com Fábio Almeida, diretor do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba, o corpo chegou ao IPC ainda na terça-feira.


O hospital não quis se pronunciar sobre a denúncia mas liberou o prontuário na tarde desta terça-feira.



O motivo da morte da criança que aconteceu na segunda-feira (23), teria sido um quadro de pneumonia que se agravou, no entanto, a família não estava satisfeita com o diagnóstico, pois desconfiam de negligência médica, visto que a família que tem histórico de problemas cardíacos. Os familiares acreditam que a menina estava com um quadro além da pneumonia.

A menina ficou internada durante um mês em um hospital particular de João Pessoa. Por esse motivo eles solicitaram junto à polícia um novo exame e o prontuário da criança.

Segundo Fábio Almeida, como há a suspeita de morte por erro médico, a necropsia é mais trabalhosa. “O médico legista faz um confronto por todo o prontuário da criança, com o histórico hospitalar”, explicou.

O resultado, porém, não é imediato. O IPC aguarda o prontuário da criança para poder fazer o confronto da história clínica. O prazo legal para conclusão e entrega do laudo é de trinta dias. “O médico legista pode concluir a causa da morte ou, se não satisfeito com isso, ele pode pedir exames complementares”, ressaltou Fábio Almeida.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.