Sobe para 56 o número de supostos feridos por agulhas em CG e atacados se negam a depor - Jornal Diário do Curimataú
Sobe para 56 o número de supostos feridos por agulhas em CG e atacados se negam a depor

Sobe para 56 o número de supostos feridos por agulhas em CG e atacados se negam a depor

COMPARTILHE
Click PB -

A assessoria do Hospital de Trauma de Campina Grande divulgou, às 9h desta sexta-feira (29), mais três casos de pessoas supostamente atacadas por agulhas, sendo dois homens e uma adolescente. A lista, assim, aumenta para 56 feridos que se dizem atacados por agulhas no São João da região.

Desse total, 51 pessoas disseram ter sofrido o ataque no Parque do Povo, ponto central da festa em Campina Grande, e cinco relataram que foram feridas quando estavam no Bloco Junino, entre o dia 9 de junho e essa sexta-feira. São 35 homens e 21 mulheres.

Até essa quinta-feira (28), já havia a soma de 53 atendidos por ferimentos com supostas agulhas. O mais recente, até ontem, era o atendimento a um homem de 50 anos, do bairro José Pinheiro.

O superintendente Luciano Soares, da Polícia Civil em Campina Grande, disse ao portal ClickPB que várias pessoas não estão se dispondo a depor. “Elas são atendidas no Trauma, mas na delegacia se negam a registrar o fato. Elas precisariam depor e passar por exame no IPC (Instituto de Polícia Científica).” O delegado Henry Fábio, responsável pelo inquérito, não comentou sobre o assunto.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.