Servidor usa ‘estresse’ para justificar abuso contra filha - Jornal Diário do Curimataú
Servidor usa ‘estresse’ para justificar abuso contra filha

Servidor usa ‘estresse’ para justificar abuso contra filha

COMPARTILHE
Portal correio -

Um servidor público de 35 anos foi preso nesta quinta-feira (7), em João Pessoa, suspeito de estuprar a filha, que na época do crime (2016) tinha três meses de idade. Os abusos foram praticados na casa onde ele, a ex-companheira e dois filhos moravam na Capital.

Ao Portal Correio, a delegada Joana D’Arc, da Delegacia da Infância e Juventude de João Pessoa, afirmou que os familiares da criança já sabiam sobre os abusos desde a época em que ocorreram, mas não denunciaram o suspeito. A denúncia só ocorreu quando o casal iniciou reaproximação.

“Houve essa tentativa de reaproximação do casal e os familiares tomaram a iniciativa de denunciar o fato com medo de que a menina fosse abusada novamente. Temos provas em vídeo de que ele cometeu os abusos e representamos pela prisão preventiva do suspeito”, afirmou a delegada.

Ainda segundo a delegada, o suspeito afirmou que cometeu o estupro porque estaria ‘estressado’ e que a menina não teria nascido em ‘um bom momento’.

“Ele confessou o crime e me disse que cometeu o estupro em um momento de muito estresse na vida. Ele também disse que a menina teria nascido em um momento indesejado e que acabava descontando na bebê. Nada do que ele falou justifica o crime”, contou a delegada.

Filho também pode ter sido abusado

A delegada também confirmou que um menino de três anos, também filho do casal, pode ter sido abusado pelo suspeito. A situação vai ser averiguada em depoimento da mãe das crianças.

“Vou ouvir a mãe, que mora em Campina Grande. Ela não confiava no esposo e já desconfiava que ele teria feito algo com o menino, mas não tinha provas desse suposto abuso. Agora, vamos aguardar o que a Justiça vai decidir em audiência de custódia para ver se o suspeito permanecerá preso”, concluiu a delegada.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.