Escola da zona rural de Areia é reaberta; outras duas serão em 2019 - Jornal Diário do Curimataú
Escola da zona rural de Areia é reaberta; outras duas serão em 2019

Escola da zona rural de Areia é reaberta; outras duas serão em 2019

COMPARTILHE
Ascom -



Já está aberta a Escola Maria Emília Maracajá, localizada no Sítio São José do Bonfim, zona rural de Areia, que havia sido fechada, juntamente com outras 12 unidades, pela Prefeitura de Areia e que foram alvo de ação civil pública do Ministério Público da Paraíba. A abertura faz parte do acordo judicial firmado entre o MPPB e a Prefeitura de Areia. Os estudantes estavam tendo aulas em local improvisado com lona plástica.

O acordo foi homologado pela Justiça no último dia 21. Os pais dos alunos deverão atualizar as matrículas dos filhos até esta quarta-feira (30) e a prefeitura deve elaborar um calendário especial para repor as aulas perdidas. Além da Maria Emília Maracajá, as Escolas Severino Sérgio (localizada no Sítio Santo Antônio) e Nossa Senhora de Fátima (localizada no Sítio Gitó) serão reabertas no próximo ano letivo.

Segundo o promotor de Justiça Newton chagas, ficou acordado ainda que os alunos que eram da Escola José Rufino de Almeida (localizada no Sítio Vaca Brava) e que foram realocados para a Escola Nelson Carneiro, deverão, caso queiram, ser realocados para a Maria Emília. Os estudantes da Escola Severino Sérgio que foram realocados para a Escola Abel Barbosa deverão, caso queiram, voltar à escola de origem, quando for reaberta em 2019. Já aqueles que estudavam na Escola Olívia Jardelino da Costa (localizada no Sítio Pirauá) e que também foram realocados para a Abel Barbosa, devem ser realocados para a Severino Sérgio.

As escolas devem ser dotadas de infraestrutura de pessoal e administrativa necessária ao seu pleno funcionamento. Deverão implantar o ensino seriado, exceto se não houver número de alunos suficiente, quando então será multisseriado. Deverão ser promovidos cursos de capacitação e aperfeiçoamento de professores e servidores e garantido o transporte escolar aos alunos, com acompanhamento de monitores para os estudantes da pré-escola.

O acordo foi assinado pelo promotor de Justiça Newton Chagas, pelo prefeito de Areia João Francisco Albuquerque e homologado pela juíza Alessandra Varandas Lima.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.