Lula chega à Superintendência da PF em Curitiba, onde ficará preso - Jornal Diário do Curimataú
Lula chega à Superintendência da PF em Curitiba, onde ficará preso

Lula chega à Superintendência da PF em Curitiba, onde ficará preso

COMPARTILHE
R7 -


O avião da Polícia Federal que levava o ex-presidente Lula aterrissou no Aeroporto Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba por volta das 22h. Às 22h27, de helicóptero, Lula chegou à sede da Polícia Federal.
Ele deve ficar preso em uma sala isolada no quarto e último andar do prédio, a pedido do juiz Sérgio Moro.
O delegado da PF Igor Romário de Paula, membro da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, detalhou nesta sexta-feira (6) as condições que Lula terá enquanto estiver preso na Superintendência da PF na capital paranaense.
A sala isolada é uma cela especial chamada "Sala de Estado Maior". Uma sala simples que tem uma cama, uma mesa com cadeiras e o acesso a um banheiro. O restante do tratamento da disciplina e da prisão dele será como de qualquer outro preso.
A Sala de Estado Maior tem cerca de 15 metros quadrados, uma janela, que fica para dentro da estrutura do prédio. A alimentação será como a de outros presos.
Manifestações
Manifestantes a favor e contrários ao ex-presidente Lula começaram a se reunir em frente da sede da PF após o começo do ato em memória de Marisa Letícia, no final da manhã deste sábado.
Por volta das 14h, para evitar confronto, a PM fez um cerco ao redor da Superintendência.
Os apoiadores de Lula ficaram no espaço em frente ao portão principal da PF e passaram a tarde com faixas, bandeiras e músicas sobre o ex-presidente. No início da noite, algumas pessoas do grupo hostilizaram jornalistas que estavam no local. Ovos foram atirados contra uma casa que serve de base para a imprensa.
Do outro lado do prédio, um número menor de pessoas comemoravam a prisão do petista.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.