Denúncia formulada por vereadores da oposição picuiense é julgada improcedente - Jornal Diário do Curimataú
Denúncia formulada por vereadores da oposição picuiense é julgada improcedente

Denúncia formulada por vereadores da oposição picuiense é julgada improcedente

COMPARTILHE
Assessoria - 

A 2ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba julgou, na manhã desta terça-feira (10), mais uma denúncia formulada pelos vereadores Ataíde Xavier, Aldemir Macedo, Wagner Henriques, Almir Fernandes, Ednalva Dantas e Vidal de Negreiros contra o prefeito Olivânio Remígio. Desta vez, os vereadores alegavam que o prefeito estava descumprindo a lei ao não encaminhar folha de pagamento dos servidores para a Câmara Municipal de Picuí e requeriam o bloqueio das contas do município.

O Procurador Jurídico do município, Dr. Joagny Augusto, em sua defesa informou que a folha de pagamento dos servidores já é informada, detalhadamente e em tempo real, no Portal da Transparência, podendo ser consultada não só pelos vereadores, mas por todo cidadão interessado. "Trata-se, na verdade, de mais uma tentativa desesperada de uma oposição que não propõe nada a Picuí. Vive ocupando os órgãos públicos com denúncias sem fundamentos, as quais todas, até o momento, foram arquivadas", afirmou o Procurador.

Dr. Joagny ainda esclareceu que "tendo em vista o compromisso com os servidores da atual gestão, o desejo dos vereadores em bloquear as contas do município é unicamente no sentido de evitar o pagamento em dia dos servidores e fornecedores". O Procurador finaliza dizendo: "Só tenho a lamentar o comportamento destas pessoas que, em vez de estarem representando o povo, vivem em fazer denúncias infundadas contra a gestão. Arquivamos todas até agora. Iremos, se Deus quiser, arquivar ainda as que estão por vir".

O TCE-PB reconheceu que o prefeito Olivânio Remígio não praticou nenhuma ilegalidade ao não encaminhar tal documento à Câmara. " Não foi apontada nenhuma violação flagrante ao dever de informar, o qual permanece acessível, inclusive pela internet, não sendo razoável, com a devida vê- nia, a providência sugerida pelo órgão técnico, uma vez que não restou evidente qualquer demonstração de falha nos balancetes ordinariamente enviados", destacou o Ministério Público de Contas.

Durante a semana, um blog ligado à base oposicionista do município anunciou uma "bomba" que viria do TCE ainda esta semana. Aparentemente, mais uma "bomba gorou".

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.