quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Golpe do falso emprego faz mais de 300 mil vítimas na internet

Notícias Ao Minuto –

Falsas ofertas de trabalho enganaram mais de 300 mil brasileiros. Os dados foram divulgados pelo laboratório de segurança digital DFNDR Lab, que apontou, em outubro, mais de 30 golpes. Os criminosos cibernéticos induzem a pessoa a entrar em sites maliciosos e compartilhar a "oportunidade de emprego" com os amigos nas redes sociais.

Empresas como Assaí, Coca-Cola, Carrefour, entre outras marcas grandes, estão entre os alvos. "Hackes estão se aproveitando da alta taxa de desemprego no país para chamar a atenção para falsas promessas de vagas. Na intenção de se recolar no mercado de trabalho, muitas pessoas estão se cadastrando em anúncios sem antes se certificarem sobre sua veracidade", afirmou o diretor da DFNDR Lab, Emílio Simoni.

Ele ainda ressaltou que, em alguns casos, os interessados até divulgam números de celular nas páginas falsas na expectativa de aumentarem suas chances na conquista das vagas anunciadas. "Isso aumenta o risco de roubo de dados e aplicação de outros golpes futuros pelos cibercriminosos", comentou Simoni.

Como funciona

A armadilha é quando as pessoas clicam nos sites anunciadas e preenchem um formulário que solicita dados pessoais, como nome completo, data de nascimento, posição profissional que pretende ocupar e telefone. Após concluir a ficha, outra estratégia utilizada é que quem fez o cadastro compartilhe a "vaga" com amigos pelo WhatsApp. Além disso, ainda há a indução de o usuário se cadastrar em serviços de SMS pago ou baixar aplicativos falsos, que podem encher o celular de vírus e dexiar vulnerável a qualquer outro tipo de crime cibernético.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.



COMPARTILHE