segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Disputa entre PF e MPF só beneficia o crime organizado; diz o novo diretor-geral da Polícia Federal

Metrópoles –


Em um discurso crítico, o novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, reafirmou o combate à corrupção como prioridade da nova gestão da instituição e pontuou que é necessário “iniciar um novo capítulo”, deixando de lado “vaidade e sede de poder”. Segovia recebeu formalmente o cargo do ex-comandante da PF Leandro Daiello, em uma cerimônia realizada na manhã desta segunda-feira (20/11), no Ministério da Justiça, com a presença do presidente Michel Temer (PMDB).

A transmissão de cargo teve início por volta das 10h40 e durou por volta de trinta minutos. Além de Temer, a cerimônia contou com a presença de autoridades como o ministro da Justiça, Torquato Jardim; o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e o vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Apenas Segovia, Daiello e Jardim, no entanto, falaram no evento.

Durante o seu discurso, Segovia pregou uma Polícia Federal “forte e indivisível” no que classificou como tempos “de um vendaval de dúvidas”. O novo diretor-geral reconheceu a “infeliz disputa institucional de poder” entre o Ministério Público Federal (MPF) e a PF. “O único que se beneficia com essa disputa é o crime organizado”, completou.

O novo diretor-geral reforçou o combate à corrupção como a agenda prioritária da PF, citando a continuidade de operações especiais como a Lava Jato, a Cui Bonno e a Cadeia Velha. Em 2018, segundo Segovia, a PF deverá ter um “capítulo especial”, com o objetivo de coibir qualquer crime, “independentemente dos partidos políticos”.

Antecessor de Segovia no cargo, Leandro Daiello fez um discurso emocionado e foi aplaudido de pé pela audiência no Ministério da Justiça. “Fizemos o que tinha de ser feito. Quando olharmos para trás, teremos a certeza de que cumprimos a nossa missão”, disse. Após quase sete anos no cargo, Daiello se aposentará da Polícia Federal.



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.



COMPARTILHE