sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Paraíba terá radiotelescópio no país para conhecer Universo jovem

Paraíba Já –


A partir do fim de 2019, o Brasil terá um radiotelescópio erguido no meio do sertão da Paraíba. A estrutura com dois espelhos e diâmetro de cerca de 40 metros é parte de um projeto internacional que terá a maior parte de seus recursos bancada pela fundação de apoio a ciência de São Paulo.

O radiotelescópio brasileiro será construído na serra do Urubu, na região de Piancó (PB), cidade de apenas 16 mil habitantes localizada a 225 km de Campina Grande e 337 km de João Pessoa.
De acordo com o projeto, o Bingo terá dois espelhos, de cerca de 40 metros de diâmetro. Eles serão sustentados por uma estrutura de metal de 80 toneladas.

O projeto custará cerca de U$ 4,2 milhões (cerca de R$ 13,1 milhões) –76% (R$ 10,1 milhões) virá do financiamento da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). E já começou a ser executado com a construção das peças. A obra no sertão está prevista para acabar em agosto de 2019. O Bingo (sigla para Observações de Gás Neutro das Oscilações Acústicas Bariônicas, em inglês) tem como foco o estudo da energia escura, que constitui 68% do Universo e sobre a qual muito pouco sabemos.

A energia escura tem por característica “anular” a gravidade, e não é possível detectá-la diretamente –ela não se manifesta na forma de partícula ou luz, pelo menos não da forma como conhecemos. Dada essa dificuldade, os cientistas precisam encontrar outras formas de captar a energia escura, como a medição de oscilações acústicas bariônicas. Essas oscilações podem ser utilizadas como uma “régua fundamental do Universo”, explica Élcio Abdalla, do Instituto de Física da USP e coordenador do projeto.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.



COMPARTILHE