quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Decisão contra Aécio enfraquece Temer em meio à votação de denúncia

Notícias Ao minuto –


A decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do exercício de seu mandato deixou o Planalto em alerta. A Corte atendeu à medida cautelar pedida pela Procuradoria-Geral da República (PGR), no inquérito em que o tucano foi denunciado por corrupção passiva e obstrução de Justiça, com base nas delações premiadas da empresa J&F. 

O tucano é um dos apoiadores de Temer dentro do PSDB e tem trabalhado para que o presidente consiga concluir o mandato à frente do país. Quando da primeira denúncia apresentada contra o peemedebista, pela PGR, por corrupção passiva, o senador ficou ao lado do Temer, enquanto a ala do presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, defendeu o desembarque do governo.

Agora, depois da segunda "flechada" de Rodrigo Janot, que acusa Michel Temer de obstrução de justiça e organização criminosa, Aécio já havia entrado em cena para impedir o racha no PSDB, na hora de votar o relatório a favor ou contra a investigação, no plenário da Câmara. O objetivo é claro: conseguir barrar a ação e impedir que ela seja encaminhada ao STF, a quem cabe instaurar o processo judicial.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com,  siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.



COMPARTILHE