sábado, 24 de junho de 2017

Perícia da PF conclui que não houve edição em áudio de Temer com Joesley

Brasil 247 -

A perícia realizada pela Polícia Federal na gravação da conversa entre Michel Temer e o empresário Joesley Batista apontou que não houve edição no áudio, aponta reportagem da Folha de S.Paulo.
A análise foi concluída nesta sexta-feira 23 pelo INC (Instituto Nacional de Criminalística). Os peritos identificaram mais de 180 interrupções "naturais" no áudio, que foi gravado por Joesley nos porões do Palácio do Jaburu em março desse ano.
A perícia indica ainda, segundo a Folha, que o equipamento utilizado pelo dono da JBS possui um dispositivo que pausa automaticamente a gravação em momentos de silêncio e a retoma quando identifica som.
A defesa de Temer questionava a legitimidade das gravações, que foram apresentadas como provas pelo dono da JBS como provas de suas denúncias em seu acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato.
O advogado de defesa de Temer, Antônio Claudio Mariz de Oliveira, admitiu nesta quinta que se a perícia da PF não mostrasse nada, seria preocupante. "Se a perícia não mostrar nada, fica difícil", afirmou.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga  nossas páginas no Facebook, no Twitter,  Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE