segunda-feira, 15 de maio de 2017

No Dia das Mães, homem tenta matar a ex-mulher e filho de 11 anos leva dois tiros

G1 -

Um menino de 11 anos foi baleado pelo próprio pai no final da tarde deste domingo (14), Dia das Mães. 
O caso aconteceu na cidade de Mossoró, no Oeste potiguar. De acordo com a Polícia Militar, testemunhas disseram que o menino tentava defender a mãe durante uma briga com o ex-marido, quando foi atingido.
De acordo com a PM, quando os policiais chegaram ao local, a mãe não quis falar nada. Os vizinhos teriam dito que o pai da criança foi o autor dos disparos e que teria saído do local com uma arma de fogo na mão. O garoto foi atingido por dois disparos: um no braço e outro na região da barriga.
O menino foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento do bairro Santo Antônio e depois foi levado para o Hospital Regional Tarcísio Maia. Ele precisou ser transferido para a UTI do Hospital Wilson Rosado, onde continua internado.
O pai da criança ainda não foi localizado. Também não há informações sobre a motivação da briga dele com a mãe da criança.
Violência Desenfreada
A  violência segue desenfreada e batendo recordes negativos no Rio Grande do Norte. Neste domingo (14), com o assassinato de um casal em São José do Campestre, cidade distante 100 quilômetros de Natal, o estado alcançou a marca de 900 homicídios registrados somente este ano. A média é de 6,7 assassinatos por dia. Os dados são do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa os crimes contra a vida no RN.
Especialista em segurança pública e coordenador do OBVIO, Ivênio Hermes afirma que “nunca se matou tanto no Rio Grande do Norte”. Ano passado, entre 1º de janeiro e 14 de maio, o instituto havia contabilizado 702 homicídios. “Agora, com a marca de 900 neste mesmo período, temos um crescimento no número de assassinatos na ordem de 28,21%. Isso significa uma taxa de 22,66 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes, uma das mais altas do país”, acrescentou.


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE