sábado, 13 de maio de 2017

Ataque hacker global afeta órgãos de governo e da Justiça no Brasil

Agência Brasil -

Um ataque hacker cometido nesta sexta-feira (12) contra infra-estruturas de informática em mais de 70 nações afetou empresas privadas e instituições governamentais em diversas partes do mundo. "O ciberataque, usando um vírus do tipo ransomware, atingiu países como Espanha, Reino Unido, Turquia, Ucrânia, Rússia e também o Brasil, onde o problema foi detectado em vários estados.
No Rio de Janeiro, o ataque atingiu intensamente os sistemas das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), cujos postos tiveram de fechar mais cedo e os serviços de atendimento ao público de concessão de benefícios e agendamento de perícias médicas foi totalmente suspenso.
O INSS esclareceu, por meio de nota, que os atendimentos nas agências marcados para esta sexta-feira serão reagendados, sendo que a data de entrada dos requerimentos já agendados dos cidadãos no sistema da Previdência será resguardada.
Atualmente, grande parte dos serviços prestados pela Previdência Social pode ser agendado por meio da central de atendimento telefônico 135 e também pela internet, na página da Previdência. Por meio desse serviço, o cidadão pode consultar o calendário mensal de pagamento de benefícios, requerer o auxílio-doença, consultar as perícias médicas já agendadas, entre outros serviços.
A Central 135 funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h. A ligação é gratuita para todo o país quando realizada de telefone público ou fixo e tem custo de chamada local quando feita de celular.

Petrobras

Ainda no Rio, a Petrobras informou que ao tomar conhecimento de um vírus global adotou medidas preventivas para garantir a integridade da rede de computadores e dados.

São Paulo
Em São Paulo, o Tribunal de Justiça do estado (TJSP) informou, por meio de nota, que alguns de seus computadores foram infectados e, por cautela, determinou que todas os demais equipamentos de informática fossem desligados. O órgão suspendeu por tempo indeterminado os prazos processuais. O expediente nos fóruns ocorreu de maneira normal, com prestação de informações necessárias aos advogados. Até a publicação da reportagem, no final da tarde, o site do TJSP estava funcionando.
“Foram detectadas máquinas infectadas e, segundo o protocolo de segurança de Informação do Judiciário Paulista, o TJ-SP determinou por cautela o desligamento de todas as máquinas no estado, de modo a evitar a propagação”, diz comunicado do tribunal.
O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), por sua vez, não confirmou que seus sistemas sofreram um ataque cibernético, mas os servidores e os computadores da instituição foram desligados de forma preventiva, de acordo com  assessoria de imprensa. O site do MP-SP não estava acessível no final da tarde.

Software malicioso 

Segundo uma nota da empresa russa Kaspersky, que produz softwares de segurança cibernética, o ataque indiscriminado ocorreu através de um sistema de propagação que utiliza uma vulnerabilidade detectada nos sistemas operacionais da Microsoft.
A empresa divulgou um comunicado no qual diz que identificou o rootkit (tipo de software malicioso, programado para se ocultar no sistema sem ser encontrado pelo usuário ou por antivírus) utilizado para efetuar o ciberataque. O rootkit é: (MEM:Trojan.Win.64.EquationDrug.gen).



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE