quarta-feira, 12 de abril de 2017

Água do São Francisco ainda tem obstáculos em Boqueirão e vazão que oscila, diz Aesa

Correio -

À beira de colapso, Boqueirão tem cerca de 3%
As águas do rio São Francisco continuam passando pela cidade de São Domingos do Cariri, no Cariri paraibano, e seguindo em direção ao açude Epitácio Pessoa, no município de Boqueirão. De acordo com os cálculos realizados por técnicos da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa), até a manhã desta quarta-feira (12), faltavam 15 quilômetros para a chegada da água no reservatório. De acordo com o presidente da Aesa, João Fernandes da Silva, ainda não há uma previsão de quando o reservatório começará a ser abastecido. “As águas do Velho Chico já chegaram à bacia hidrográfica de Boqueirão, mas ainda precisam vencer alguns obstáculos para encontrar a água que resta no açude. Existem muitos lagos no caminho e alguns tomam bastante tempo para ficarem cheios”, explicou.

Na terça-feira (11), na cidade de São Domingos do Cariri, um lago localizado na comunidade Poço do Matias levou aproximadamente 17 horas para transbordar e permitir que as águas seguissem em direção a Boqueirão. “Entre as manhãs de terça (11) e quarta-feira (12) a água percorreu apenas três quilômetros. E vale ressaltar que nós ainda contamos com ajuda da chuva na região de Caraúbas”, acrescentou João Fernandes. 

A vazão da água do rio São Francisco na divisa entre Paraíba e Pernambuco, no Cariri paraibano, continua oscilando. Na terça-feira passada, a medição feita pelos técnicos da Aesa no Portal das Águas, no município de Monteiro, registrou 7.450 litros por segundo, mas nesta terça (11) era cerca de 5.800 mil litros por segundo.


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE