terça-feira, 28 de março de 2017

SINPUC convoca todas categorias de sua base para mobilização rumo à greve geral

Ascom -

Na noite do dia 22 de março, a Câmara dos Deputados, numa manobra espúria, aprovou o PL 4302, projeto que permanecia engavetado desde 1998 no governo FHC, e que permite a terceirização de todos os trabalhadores e todas as trabalhadoras, acabando com todos os seus direitos como férias, 13º salário, jornada de trabalho, garantias de convenções e acordos coletivos. Havia um compromisso, assumido no dia 13 de março passado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia-DEM, de que a votação seria suspensa por 30 dias, para que pudesse ser feito um amplo debate com as centrais sindicais e a sociedade.
Devemos sair às ruas no dia 31 de março para denunciar essa manobra, para manifestar nossa posição contra a terceirização e para reafirmar que não aceitamos perder direitos. Da mesma forma, devemos denunciar todos os deputados que votaram a favor do PL 4302 como inimigos da classe trabalhadora.
O governo golpista confia neste congresso de maioria corrupta, comprometida com os interesses dos empresários, para promover novos ataques aos trabalhadores/as, como a reforma da Previdência e a reforma Trabalhista. Mentem, ao afirmar que a reforma é necessária para resolver o rombo nos cofres da Previdência. Na verdade, não existe déficit na Previdência, mas desvio de recursos da Seguridade Social para cobrir rombos nas contas do governo.
O governo e os empresários também mentem quando afirmam que a terceirização e a reforma trabalhista são necessárias para modernizar as relações de trabalho e para criar empregos. Isto não passa de propaganda enganosa. Se essa reforma passar, vai retirar mais direitos, provocar o arrocho salarial e gerar um exército de milhões trabalhadores precários.
Só um governo ilegítimo e um congresso majoritariamente corrupto ousam retroceder na história, negar a Constituição e suprimir direitos dos/as trabalhadores/as.
Por isso é necessário transformar o dia 31 de março num grande dia de mobilização nacional, como o fizemos nos últimos dias 8 e 15 de março, contra as reformas e em defesa dos direitos da classe trabalhadora. Devemos transformar este dia numa preparação para a greve geral que a CUT está organizando com as outras centrais sindicais para a segunda quinzena de abril.
Nesse sentido o SINPUC conclama toda categoria para ir às ruas denunciar a toda população o pacote de maldade deste governo ilegítimo juntamente com o congresso. Mais do que denunciar é preciso mostrar a cara de todos os deputados e senadores que estão votando contra a classe trabalhadora.
 Nenhum direito a menos.
Abaixo ao PL da terceirização ilimitada.
Retirada da reforma da previdência e da reforma trabalhista.

Todos juntos Rumo à Greve Geral.

Cordialmente,

Sebastião José dos Santos
Presidente

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE