domingo, 26 de março de 2017

Oposição é contra mão única em via principal de Picuí, fala em prejuízo ao comércio e apresenta sugestões

PoliticandoPB -

Imagem de internet
Após a apresentação de um plano de mudança do trânsito de Picuí, Seridó paraibano, em uma audiência pública realizada pela Prefeitura Municipal essa semana, a bancada de oposição na Câmara Municipal se posicionou contrária em parte ao projeto e apresentou sugestões de alterações. A decisão foi informada pelo vereador Ataíde Xavier (PSD) durante a sessão desta sexta-feira (24).
Na tribuna, o parlamentar declarou ser favorável a algumas pontos apresentados na proposta, a exemplo de um novo material a ser utilizado nas faixas de pedestres e as faixas elevadas, que contemplam pedestres e cadeirantes. Contudo, Ataíde declarou que a bancada se posiciona contrária a proposta de sentido único na avenida principal. De acordo com ele, o projeto vai contra os interesses econômicos do município.
“Nosso grupo firma posição contrária a essa proposta, primeiro porque vai contra os interesses econômicos do município. Você estaria prejudicando de forma muito forte o comércio picuiense. Quando você determina que uma avenida principal da sua cidade deva ser em mão única, você está tirando dessa avenida um fluxo de visitantes que trafegam no dia a dia e prejudicando de forma muito forte o comércio local”, disse.
Além de afetar o comércio local, o vereador ainda ponderou que, com a via em mão única, pode prejudicar a manobra de veículos maiores em determinados pontos da via. “Dentro dessa posição da bancada, iremos apresentar as sugestões, que o líder do prefeito, inclusive, já pode tomar nota”, pontuou.
Entre as sugestões apresentadas, o vereador destacou a atuação de guardas de trânsito nos pontos críticos da avenida para educar o trânsito e melhorar o seu fluxo.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE