Água do São Francisco vai demorar até 45 dias para alcançar açude Boqueirão - Jornal Diário do Curimataú
Água do São Francisco vai demorar até 45 dias para alcançar açude Boqueirão

Água do São Francisco vai demorar até 45 dias para alcançar açude Boqueirão

COMPARTILHE
Correio -

Obra da transposição do São Francisco
A água do Rio São Francisco pode demorar até 45 dias, a partir desta sexta-feira (10) para alcançar o açude Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão, de onde segue para as torneiras dos moradores da Região Metropolitana de Campina Grande. A população aguarda por esse momento, tendo em vista que o reservatório tem apenas 3,6% da capacidade. 
Técnicos da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa) acompanharão a abertura da comporta que despejará as águas do Velho Chico no Rio Monteiro, no cariri paraibano. O acionamento do dispositivo de controle será feito na tarde desta sexta-feira (10) pelo presidente da República, Michel Temer, durante a inauguração do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. 
Após o acionamento, as águas do rio São Francisco, que chegaram a solo paraibano na noite da quarta-feira passada, seguirão para o açude Poções e de lá para o rio Paraíba na direção da barragem Epitácio Pessoa.
“Nossos engenheiros calcularam entre 30 e 45 dias para que água chegue à cidade de Boqueirão. Não é possível fazer um cálculo exato pois existem muitas variantes e algumas são difíceis de mensurar como a saturação do solo na calha do rio. Mas uma coisa é certa, as chuvas podem agilizar este processo, pois quanto mais encharcado estiver o solo, mais rápido vai ser”, explicou o presidente da Aesa, João Fernandes da Silva.
O percurso das águas do São Francisco, entre Monteiro e Boqueirão será monitorado pelo governo do Estado. Técnicos da Aesa, Defesa Civil Estadual, Cagepa, Sudema e Polícia Ambiental orientarão moradores ribeirinhos sobre a importância de permitir o fluxo normal do rio e denunciar possíveis irregularidades. 
“Nesta fase inicial, até que a situação do açude Epitácio Pessoa esteja normalizada, as águas do Velho Chico só poderão ser utilizadas para consumo humano e animal”, alertou João Fernandes. A equipe coordenada pela Aesa utilizará um drone para fiscalizar o leito do rio Paraíba.



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.