sábado, 11 de fevereiro de 2017

“Falta de apoio técnico compromete desenvolvimento da pequena mineração em Picuí”. Diz técnico

Setor Mineral -

O município de Picuí é um dos mais tradicionais produtores de bens minerais do Seridó paraibano, onde a lavra garimpeira data dos fins do século XIX. Ocupa uma porção significativa da Província Pegmatítica da Borborema, de imensa diversidade geológica. Vários minerais metálicos e não metálicos são extraídos de forma econômica dos corpos pegmatíticos, além de granitos ornamentais e argilas para a cerâmica vermelha.


Segundo o Pesquisador e Técnico em Mineração, Antonio de Pádua Sobrinho a atividade mineral do município constitui a base da economia da região, principalmente nos períodos das grandes estiagens, quando as atividades agrícola e pecuária se tornam impraticáveis. “Estudos revelam que apesar do apoio dos órgãos e instituições governamentais, para o desenvolvimento da atividade mineral no município, até o presente, os objetivos principais não foram alcançados, o extrativismo mineral continua sendo a principal forma de extração das riquezas do nosso solo e subsolo, empregando-se métodos e instrumentos rústicos, com trabalho executado de forma manual, sem planejamento logístico nas operações de extração mineral e na maioria das vezes sem apoio técnico ”, disse.

“Esses problemas serão de fácil resolução se forem tomadas algumas medidas tais como a contratação de profissionais da área como geólogos, engenheiros de minas, técnicos em mineração e geologia e de segurança do trabalho para atuarem desde a fase de pesquisa,  planejamento da lavra e implementação de novas técnicas exploratórias  capazes de integrar toda cadeia produtiva” Concluiu.


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE