domingo, 29 de janeiro de 2017

Políticos lamentam morte de agente e cobram investimentos

MaisPB -

A morte do policial civil Klaus Cruz de Lima, de 34 anos, comoveu a classe política, que usou as redes sociais para lamentar o assassinato.

O deputado federal Hugo Motta (PMDB), afirmou que o fato deixou a cidade de Patos entristecida.
“A cidade de Patos está consternada pela forma como o policial civil Klaus foi assassinado. Quero me solidarizar com a sua família e com as polícias Civil e Militar, por este momento de dor. Um policial que estava no exercício das suas funções e que, infelizmente, teve sua vida brutalmente tirada”, postou.
Já a deputada estadual Daniella Ribeiro (PP) prestou solidariedade aos familiares do policial e cobrou melhores condições de trabalho para categoria.
“Minha total solidariedade aos familiares do policial civil morto neste domingo, dentro de uma delegacia em Patos, enquanto exercia seu papel. Declaro também meu total apoio à categoria que luta, diariamente, para garantia de seus direitos, ao mesmo tempo que, enquanto policiais, arriscam suas vidas para preservar as nossas. O acontecimento de hoje é mais uma prova que não é fácil ser policial na PB, e que as reivindicações por melhorias nas condições de trabalho são justas”, desabafou.
O também deputado estadual Nabor Wanderley (PMDB), desejou consolo aos amigos e familiares da vítima.

“Nossa solidariedade à família, amigos e companheiros de serviço do agente da Polícia Civil, Klaus Cruz Lima, que foi brutalmente e covardemente assassinado nesta manhã em Patos em pleno exercício de sua função. Que Deus o receba e conceda o consolo a todos que sentem sua partida. #Luto”, disse.


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE