quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Paraíba recebe reforço de segurança com 1,6 mil policiais até 31 de janeiro

G1 -

Drones que vão ser utilizados pela Polícia Militar da Paraíba serão utilizados
 para auxiliar nas ações policiais durante a Operação Férias
(Foto: Wagner Varela/Polícia Militar da Paraíba)
Cerca de 1,6 mil policiais reforçam até o dia 31 de janeiro a segurança no Litoral, Campina Grande e Patos, na Paraíba. 

O objetivo da ação é garantir a segurança dos paraibanos e dos turistas que visitam o estado no período. A 'Operação Férias' foi lançada nesta quarta-feira (4) no Palácio da Redenção, pelo governador em exercício Adriano Galdino. 

Ao todo 320 veículos serão utilizados na operação para auxiliar no policiamento preventivo. Além disso, a ação contará ainda com o monitoramento de drones e haverá uma atenção especial a áreas consideradas críticas, conforme o coronel Almeida Rosas, subcomandante-geral da Polícia Militar. De acordo com o governador, o policiamento utilizado no dia a dia na segurança da população não sofrerá nenhuma alteração.
"É muito importante o reforço do policiamento em toda a Paraíba, haja vista que em cidades como Campina Grande muita gente vem passar esse período do ano no Litoral, por exemplo", disse o governador em exercício Adriano Galdino. 

Esquema de segurança
A Operação Férias contará com o apoio de 1,6 mil policiais, distribuídos em três áreas específicas:


- Regional Metropolitana, que compreende todas as cidades do Litoral paraibano;
- Regional 2,  que abrange toda a área da Borborema, contemplando cidades como Campina Grande;
- Regional 3, contemplando toda a região do Sertão.

Unidades especializadas, a exemplo do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Policiamento Ambiental e da Companhia de Apoio ao Turista, também integrarão o esquema de segurança da Operação Férias.



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE