terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Governo Federal prioriza Pernambuco e Ceará na Transposição

Rubens Nóbrega -

Obras / Imagem de internet
Uma leitura atenta de nota distribuída hoje (30) pelo Ministério da Integração sobre o andamento da transposição do Rio São Francisco mostra claramente que neste projeto o Governo Federal está priorizando a conclusão de obras em andamento e início de outras nos estados de Pernambuco e do Ceará.

A nota do MI, feita para divulgar a ‘inauguração’ por Michel Temer, nesta segunda-feira, da terceira estação de bombeamento do Eixo Leste em Floresta (PE), anuncia também que no evento serão assinadas ordens de serviço no valor de R$ 40,4 milhões “para o início do Projeto do Ramal do Agreste – obra que receberá as águas do São Francisco e será utilizada para aumentar o abastecimento de 72 cidades pernambucanas”.

A primeira ordem de serviço, de R$ 29 milhões, viabilizará a implementação dos projetos executivos complementares do ramal. “A construtora responsável terá até três meses para concluir os serviços e o início das obras está previsto para o segundo semestre deste ano. Os restantes R$ 11,4 milhões serão aplicados em 17 programas ambientais do empreendimento”, complementa o MI.

O Ministério informa ainda que Ramal do Agreste da Transposição, orçado em R$ 1,2 bilhão, terá 70,8 quilômetros de extensão, incluindo canais, túneis, aquedutos, estação de bombeamento, barragens. Toda essa estrutura fornecerá água de qualidade para mais de 2 milhões de pernambucanos.
“O prazo previsto para a implantação é de 36 meses. O empreendimento vai captar a água no reservatório Barro Branco, do Projeto São Francisco, localizado no km 182 do Eixo Leste, em Sertânia (PE). De lá, as águas do ‘Velho Chico’ atravessarão a serra Pau do Arco e chegarão ao açude de Ipojuca, em Arcoverde (PE)”, acrescenta.


Nada para o Vale do Piancó

À Paraíba, no dia de hoje, o Ministério da Integração reserva uma visita técnica do ministro Helder Barbalho às barragem de Poções (Monteiro) e de Camalaú, além de uma entrevista coletiva no início da noite, em Campina Grande, para uma “prestação de contas sobre o andamento das obras do Projeto de Integração do São Francisco”.

Não há uma só palavra sobre o Ramal do Vale do Piancó, que a Paraíba reivindica desde o início das obras de transposição, em 2007. Como também não há garantia de imediata retomada dos trabalhos do Eixo Norte nos trechos abandonados há oito meses pela Mendes Júnior. São exatamente os trechos que, uma vez concluídos, levarão águas do São Francisco até a barragem de Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, para daí perenizar rios e abastecer outros reservatórios do Alto Sertão paraibano.

Sobre o Eixo Norte, a nota do MI apenas lembra que 93,4% de obras físicas já foram executadas e prevê sua entrega para “o segundo semestre deste ano”, o que obviamente inclui o resto de 2017, até o final de dezembro. Sobre os trechos antes tocados pela Mendes Júnior, repete que já está publicado o edital de licitação da primeira etapa (1N).

No mais, renova a promessa de que “as propostas (das empresas possivelmente interessadas na licitação) deverão ser abertas no início de fevereiro”, com previsão de assinatura do contrato com a vencedora “para o mesmo mês”. Mas aí, fechando sua comunicação, o Ministério confessa que “a expectativa é atender o reservatório Jati (CE) em agosto e a Região Metropolitana de Fortaleza em setembro de 2017″, pois as etapas 2N e 3N do Eixo Norte estão em ritmo final de construção”.



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE