sábado, 28 de janeiro de 2017

Estudo indica chuvas abaixo da média e PB corre risco de esgotamento de água a partir de novembro

Blog do Gordinho -

Um estudo elaborado pelo Grupo de Trabalho em Previsão Climática

Sazonal (GTPCS), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) indica que a região semiárida da Paraíba terá chuvas abaixo da média histórica nos meses de fevereiro, março e abril deste ano, período em que ocorrem mais precipitações na região.

Com as chuvas abaixo da média, o estudo prevê que os mananciais não conseguirão ser reabastecidos significativamente e a região corre “acentuado risco” de esgotamento da água armazenada em represas e açudes entre novembro deste ano e janeiro de 2018. Além da Paraíba também correm risco de esgotamento de água a região semiárida do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

“A previsão climática sazonal por consenso para o trimestre fevereiro, março e abril de 2017  indica para o norte da Região Nordeste, a maioria dos indicadores climáticos globais e dos modelos continua apontando maior probabilidade das chuvas se situarem na categoria abaixo da faixa normal climatológica, com distribuição de probabilidade: 25%, 35% e 40%”, aponta o estudo.

Com a falta de chuvas, o esvaziamento de água já chega a 73 reservatórios na Paraíba, colocando o estado em primeiro lugar no ranking de estados nordestinos com o maior número de municípios que decretaram calamidade pública. Já são 197 no total.

De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa), já são 73 reservatórios em situação crítica (menor que 5% do seu volume total), 28 em observação (menor que 20% do seu volume total) e 26 reservatórios com capacidade armazenada superior a 20% do total. O açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) que abastece Campina Grande e mais 18 municípios conta com pouco mais de 4% da sua capacidade.

Transposição traz esperança
Nesta segunda-feira (30) o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, volta à Paraíba para inspecionar obras do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco, na cidade de Monteiro, no Cariri paraibano. O ministro já deu como prazo até o final de fevereiro para as águas da transposição chegarem ao município. Para o abastecimento do açude de Boqueirão a previsão é que as águas do Rio São Francisco cheguem até meados de abril.

Já para o Sertão da Paraíba os prazos são mais elásticos e esgotamento de água nos mananciais pode acontecer antes da conclusão das obras na região. Segundo o ministro, as obras do Eixo Norte só devem ser retomadas em abril e a previsão para que a água do Velho Chico chegue as cidades sertanejas é de janeiro de 2018.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE