quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Agricultor poderá não ser obrigado a contribuir com a Previdência

MaisPB -
Imagem de internet
O deputado federal Wilson Filho (PTB) se posicionou contra alguns pontos da Reforma da Previdência nos moldes que foi apresentado pelo Governo Federal, pois irão prejudicam os brasileiros. Ele informou que não concorda com a obrigatoriedade do agricultor contribuir para poder se aposentar e disse que vai apresentar, através do PTB, uma emenda para retirar a obrigação desse trabalhador ter que contribuir com a Previdência.

“A Reforma da Previdência é necessária, mas não se pode punir aquele que mais sofre como por exemplo, o agricultor. Hoje eles não precisam pagar para se aposentar porque o que fazem já gera um repasse social, tendo que viver sob o sol quente todos os dias, lidando com a terra e com animais. Muitas vezes, em decorrência de fatores naturais eles perdem toda a sua produção e de onde tirarão dinheiro para pagar Previdência? ”, questionou.
Outro ponto negativo destacado pelo deputado foi quanto ao tempo de contribuição que passará a ser de 49 anos. “Eu acho isso uma coisa errada. Muita gente no Brasil começou a trabalhar cedo, como eu que comecei aos 16 anos, mas sabemos que a grande parcela do brasileiro começa a trabalhar a partir dos 20 anos. Isso vai inviabilizar a aposentadoria de muita gente. Então, somos conta essa proposta”, afirmou o deputado.

A Câmara dos Deputados votará as reformas da Previdência (PEC 287/16) e a reforma trabalhista (PL 6787/16) ainda no primeiro semestre desse ano. Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se as reformas não avançarem, o desemprego não vai parar de subir e o crescimento não vai voltar.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo Whatsapp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE