domingo, 11 de dezembro de 2016

FAMUP afirma que segunda remessa de repatriação vai viabilizar início de novas gestões em 2017

Ascom -

Imagem de internet
Na avaliação da entidade, os valores que serão recebidos pelos prefeitos, devem garantir a manutenção de serviços em várias áreas.

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (FAMUP), está otimista com a chegada de novos recursos de repatriação para os municípios em 2017. Na avaliação da entidade, apesar de não resolver a crise nas cidades paraibanas, os valores que serão recebidos pelos prefeitos, devem garantir a manutenção de serviços em várias áreas.

O Senado Federal aprovou o segundo projeto de lei de repatriação que está previsto para fevereiro de 2017. São cerca de R$ 30 bilhões para serem divididos entre estados, municípios e a união. Segundo a FAMUP, os recursos não são suficientes, mas darão um fôlego aos novos gestores nos primeiros meses de governo.

O projeto aprovado pelo plenário do Senado em novembro reabre o prazo para adesão ao regime especial de repatriação de recursos do exterior. Pelo texto, o prazo para adesão ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária será reaberto em 2017 por 120 dias, contados do trigésimo dia a partir da publicação da norma. O texto segue agora para a análise da Câmara dos Deputados.

Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.




COMPARTILHE