sábado, 3 de dezembro de 2016

Após avalanche de críticas, Temer recua e irá a velório da Chapecoense

Brasil247 –

Alvo de uma avalanche de críticas, após decidir não ir ao velório público dos jogadores da Chapecoense, na Arena Condá, por temer vaias, o presidente Michel Temer mudou de ideia e resolveu que irá participar da cerimônia. Temer chegou ao aeroporto de Chapecó (SC), pouco depois das 8h45 deste sábado (3). Ele participa neste momento das primeiras homenagens, feitas pelos militares, no próprio aeroporto.

Conforme a assessoria de imprensa da Presidência da República, durante a cerimônia, o presidente vai entregar às famílias a Medalha da Ordem do Mérito Desportivo como reconhecimento do governo federal e do povo brasileiro pelos serviços prestados ao país por todos os que estavam no voo que caiu na Colômbia na madrugada de terça (29). Depois disso é que ele irá ao velório público, no estádio.
A decisão inicial de Temer era "homenagear" as famílias das vítimas do acidente no próprio aeroporto, o que significaria que as famílias é que deveriam ir ao encontro do presidente e não o contrário. Ele teme que sua ida ao velório público gere reações contrárias. Mas a atitude provocou uma reação dura.

A primeira delas foi a do pai de um jogadores. Osmar Machado, pai do zagueiro Filipe Machado, afirmou que não iria ao encontro de Temer. "Eu não vou, de jeito nenhum. Ele que tem que vir aqui. Você acha que eu vou deixar o meu filho aqui (no velório) e vou lá dar um abraço nele só porque ele é presidente? Eu acho até uma falta de respeito dele ficar lá. Eu acho que ele teria que vir aqui participar, ficar aqui", disse.  


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE