segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Ambulâncias do Samu de Picuí estão quebradas

Francisco Araújo -

Recentemente o Correio da Paraíba fez uma publicação onde relatou que um dos principais problemas enfrentados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no estado é a falta de manutenção dos veículos. 

A estimativa da Secretaria de Estado da Saúde (SES), conforme a Coordenação Estadual do Samu é de que 40% dos municípios (89) têm alguma ambulância parada porque quebrou e não foi consertada. Com base no percentual e na informação de que o Estado tem 160 unidades de atendimento móvel, a Paraíba conta hoje com 96 ambulâncias do Samu para atender aos 223 municípios.

Em Picuí não é diferente, das duas ambulâncias existentes na base local, a única que se encontrava funcionando quebrou quando a equipe socorria uma criança recém-nascida para um hospital em Campina Grande, PB.  A outra se encontra quebrada há vários dias e parada na garagem da Prefeitura Municipal. 
De acordo com informações de um mecânico, esses problemas acontecem por falta de manutenção constante, ou seja, os referidos veículos só são levados para a oficina quando quebram.

Agora só nos resta torcer pra que nenhuma urgência aconteça na área coberta pela base de Picuí, porque se depender das ambulâncias locais a coisa tá feia.

A próxima administração deverá ter muitos gastos para recuperar esses veículos de acordo com seus manuais.




Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE