quinta-feira, 10 de novembro de 2016

É possível desenvolver políticas exploratórias voltadas ao desenvolvimento sustentável da atividade mineral em Picuí

Setor Mineral -

O município de Picuí, Paraíba detém recursos minerais de grande valor econômico, variando desde rochas exóticas para fins ornamentais, minerais industriais, argilominerais empregados na indústria cerâmica,  Sendo na maioria das vezes extraídos através dos garimpos e mineradoras de pequeno e médio porte, a exploração desses bens minerais tem um peso marcante na economia interna e no desenvolvimento social da população.  

Segundo o Técnico em Mineração  Antoino de Pádua Sobrinho,  estudos compravam que apesar do grande potencial mineral  que o município possui existem  muitos  desafios  que impedem a sustentabilidade desta atividade. “ Nota-se como são grandes os desafios para a prática da sustentabilidade na pequena mineração de forma sistêmica, relacionando pesquisa e produção planejada, continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais, de forma a configurar as atividades humanas, de forma que suas necessidades sejam satisfeitas no presente e ao mesmo tempo preservando a biodiversidade e os ecossistemas naturais em benefício das gerações futuras.

“ É  necessário um trabalho de fortalecimento do  cooperativismo  mineral no  município , dotando-as de logística capaz de integrar toda cadeia produtiva: pesquisa, lavra, transporte, beneficiamento, venda do produto no mercado, meio ambiente (EIA-RIMA, PRADs), capacitação, segurança do trabalho e saúde do minerador, compra de equipamentos, legalização de áreas junto aos órgãos regulamentadores, contratação de técnicos especializados em “blaster” ,geologia e mineração, captação de verbas junto ao poder público para desenvolver o setor mineral." Disse.

“ Eu acredito que é possível  desenvolver  políticas exploratórias menos impactantes, voltadas ao desenvolvimento regional sustentável, fomentando essencialmente a pequena mineração no sentido de implantar melhorias tecnológicas, logísticas e socioambientais, para que as gerações atuais e futuras convivam de forma pacífica com a natureza, usufruindo dos seus recursos de forma planejada e harmônica, obtendo o seu sustento e da sua família.” Concluiu. 



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE