Supostos agressores emitem versão sobre confusão em Sossego - Jornal Diário do Curimataú
Home » , , » Supostos agressores emitem versão sobre confusão em Sossego

Supostos agressores emitem versão sobre confusão em Sossego

Written By Diário do Curimataú on quarta-feira, 21 de setembro de 2016 | quarta-feira, setembro 21, 2016

PB Agora -

Envolvidos em confusão emitem nota e rebatem agressão à candidata em Sossego; veja versão

Depois que uma candidata a vereadora e seu esposo, Mailthon Carlos, relataram terem sido alvo de um atentado na noite da última segunda-feira (19), no município de Sossego, interior da Paraíba, as partes que foram apontadas como responsáveis também fizeram um Boletim de Ocorrência dando uma nova versão dos fatos.

Segundo relato encaminhado à reportagem do PB Agora, nesta quarta-feira (21), foi a candidata e o esposo que iniciaram a confusão. Inclusive, a técnica de enfermagem, acusada de agredir o casal, enviou fotos com o braço enfaixado relatando ter sido a vítima.


A nova versão rebate a versão dada pelo casal à polícia.


Confira o relato, as fotos, e o boletim de ocorrência.

Diz o relato

Caros amigos do Portal PB Agora. Aproveito a oportunidade para, dentro do que realmente aconteceu, pedir espaço para divulgação haja vista esse conceituado órgão de informação ter dado a versão do pseudo agredido, fato que causou revolta naqueles que presenciaram o fato e o registro de mentiras divulgadas. Caso referente à divulgação de Candidata a Vereador e Marido São Espancados no Curimataú, divulgado por esse órgão no último dia 20 de setembro de 2016. 

Eu, Luiz Gilmar Oliveira Lima, um dos citados na matéria já divulgada, Identidade XXXXXX, residente domiciliado na cidade de Sossego, venho através desta relatar os fatos verdadeiros, haja vista que as informações contidas na matéria divulgada estão eivadas de mentiras, calúnias e difamações, fatos que, além da atitude agressiva do pseudo agredido, nos causou constrangimento.

Ocorreu o seguinte: por volta das 11 e meia da noite eu, meu irmão Gilson, minha irmã Cleide, a minha esposa Tatiana e Galega (Jubaneide Alves), vinha passando pela Rua Marcos Alberto de Oliveira Ferreira, em Sossego, e lá já se encontrava estacionado o veículo do pesudo agredido e uma camionete quem não vi o condutor. Por não ter passagem livre, estando outro carro interrompendo a passagem, parei para conversar com um amigo. A camionete saiu e eu fiquei conversando com um amigo, por nome de Marivaldo, que serve como testemunha, quando o pseudoagredido chegou e cumprimentou a todos. Ato seguinte eu sai, normalmente, em direção a minha residência. Depois que saí do local o pseudo agredido disse ao Sr. Marivaldo que estava com uma pistola no carro e ia meter bala nesses caras. 

De imediato arrancou com o seu veículo atrás do meu carro. Nesse momento o Sr. Marivaldo, numa moto, tentou me avisar para evitar encontro. De repente ele, Sr. Mailton, de maneira transtornada, apareceu e jogou o seu carro em cima do meu, avariando o para-choque dianteiro. Sem querer entrar em disputa física, dei a marcha ré no meu veículo e, incontinente, ele pulou em cima do capô do meu carro numa verdadeira afronta a minha integridade física e dos que comigo estavam no carro. Nesse momento chega o Sr. Marivaldo e comigo fomos tentar conte-lo para evitar maiores consequências. Incontrolado ele agrediu a minha irmã Cleide, e nesse momento nós o seguramos ele para não praticar mais agressões. 

Ato seguinte me dirigi a Delegacia da cidade para comunicar o fato aos policiais militares da Paraíba, que, atendeu o chamamento, compareceu ao local mas, para surpresa de todos os presentes, não tomou as devidas providências da agressão, nem saiu da viatura, falou com o pseudo agredido e foi embora. Informo, também, que o Sr. Zito de Dona Rosa, como foi dito pelo pseudo agredido, que estava com um revolver e o colocou na boca com intenção de atirar. O Sr. Zito nem se quer esteve no local, muito menos na cidade que, segundo informações estava em outra cidade da Região. 

Eu não estava armado, nem os demais que comigo se encontravam, como afirma o pseudo agredido, inventando para tentar se livrar da verdade, quando foi ele que provocou todo desentendimento e, por razões pessoas, está inventando mentiras e incluindo como testemunhas pessoas que não estavam no local. Em tempo, logo após a polícia comparecer e não tomar as devidas providências, ele se dirigiu ao guarda da Câmara Municipal, que se encontrava na proximidade da Escola Municipal Manoel Delmiro Ferreira, Sr. Maurício, afirmando que estava com uma pisto cheinha de bala para nós. 

O citado pseudo agredido, contumaz provocador de confusões, em dias atrás, desnecessariamente, agrediu com palavras e tentativa de agressão física contra o Sr. Francisco de Assis Ferreira, mais conhecido por Didi, tentando tirá-lo do veículo a força não se consumando a agressão pela intervenção imediata de um terceiro, por nome Chico de Dodó. Isso ocorreu por volta das 23 horas no Assentamento Santo Antonio, dista 3 km do centro da cidade de Sossego. 




Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.
Compartilhe em sua rede :

0 comentários:

Speak up your mind

Tell us what you're thinking... !

5 Anos fazendo jornalismo

Destaque da semana

Estudantes do Campus Picuí são campeões em Robótica

Ascom - Estudantes do Laboratório de Engenharia de Software e Hardware (LESH) do Campus Picuí, em parceria com o FabLab, se sagraram ca...

DIVULGUE VOCÊ TAMBÉM

CREATIVE TV - 24h NO AR!

CURTA E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

Mais Acessadas

SEJA NOSSO REPÓRTER

TV: AVENTURA; ACOMPANHE

 


Copyright © 2016. Jornal Diário do Curimataú - Todos os Direitos Reservados. Grupo JM de Comunicação - Deus é Fiel
Desenvolvido Por Aluísio Silva