terça-feira, 6 de setembro de 2016

Plantações de pimenta aumentam na PB e geram renda para agricultores; veja como cultivá-la

Correio -

Agricultores começam a ter renda com plantio de pimenta
O cultivo de pimenta está virando uma boa opção para obtenção de renda dos agricultores familiares da Paraíba. A plantação não requer um grande uso de água, tem cultivo fácil e pode produzir o ano todo. Veja abaixo como cultivá-la.

Uma das regiões onde a pimenta vem ganhando novos plantios é em Alagoa Grande, município do Brejo paraibano, a 117 km de João Pessoa. Lá, os agricultores estão recebendo apoio da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e da Pesca da Paraíba (Sedap).

Segundo o extensionista Paulo Luiz dos Santos, as espécies de pimenta mais plantadas pelos agricultores familiares são a malagueta, habanero, jalapeno, dedo de moça e a pimenta de cheiro.

Ainda segundo Paulo Luiz, a pimenta é uma cultura que depende de atenção especial, principalmente às cultivadas em jarros. As orientações são de que a pimenta precisa de umidade pelos menos uma vez ao dia. Deve ser regada de forma que recebam água suficiente para o seu desenvolvimento, tendo o cuidado de não deixá-las encharcadas. 

Além disso, a matéria orgânica da planta deve ser reposta pelo menos uma vez por mês e o desenvolvimento da plantação deve ser observado diariamente.

“Se forem atacadas por pragas e doenças, imediatamente deve se fazer o controle destas pulverizando uma vez por mês utilizando um inseticida natural, além de realizar a poda das plantas eliminando os ramos velhos, principalmente após a colheita”, explicou Paulo. 

Caso sejam detectadas pragas nas plantas, a orientação é de pulverização com produtos naturais, de modo que o plantio não tenha a presença de produtos químicos. .


Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE