segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Administração da UFCG discute criação da Universidade Federal do Sertão

Marinilson Braga -

Reunião contou com a presença do reitor, pró-reitores, diretores de centro e assessores
Cumprindo deliberação do Conselho Universitário, o reitor Edilson Amorim se reuniu na última sexta-feira, 23, com diretores dos centros de Ensino, pró-reitores e assessores para apresentar indicativos, dados e ações relativas à previsão de criação da Universidade Federal do Sertão da Paraíba (UFSPB) reavivada com a publicação de previsão orçamentária no Plano Plurianual PPA 2016-2019.
A pró-reitora de Administração, Vânia Guimarães, fez um levantamento das ações que a partir de 2009 - pós-plebiscito na UFCG que rejeitou o desmembramento - mantiveram acesas as discussões em torno do tema, especialmente na classe política das cidades com campi a ser desmembrados (Patos, Pombal, Sousa e Cajazeiras).
O procurador educacional institucional, Antonio José da Silva, apresentou os dados acadêmicos - variáveis de alunos matriculados, vagas por cursos e diplomados -, recursos humanos e quadro de funções, simulando as estruturas das universidades. Chegando à projeção de que a UFSPB ficaria com 36% da dimensão acadêmica da UFCG atual.
Edilson Amorim destacou que, diante da previsão do PPA e considerando a iniciativa de parlamentares paraibanos, foi acertada a decisão de pautar essa discussão acadêmica - inicialmente no corpo administrativo - promovendo a retomada dos debates que embasarão uma deliberação institucional comprometida com a qualidade do ensino e a importância social do desmembramento, ou não Universidade Federal de Campina Grande.



Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE