quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Aesa e oito Municípios da PB discutem solução para situação crítica de Acauã

G1 -

A barragem Acauã, localizada no município de Itatuba, na região Agreste, está com apenas 11,6% da capacidade. Preocupada com o baixo nível do reservatório, a direção da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) convidou representantes de oito municípios para discutir um Plano de Alocação de Água. A reunião ocorre na manhã desta quarta-feira (17), no ginásio de esporte da cidade Salgado de São Félix. 
O açude Argemiro de Figueiredo, conhecido com Acauã, tem capacidade para 253 milhões de metros cúbicos de água, mas atualmente está com pouco mais de 29 milhões. “Vamos avaliar a demanda diante da atual situação hídrica da barragem. A ideia é gerenciar o uso da melhor maneira de modo a garantir o abastecimento humano e animal. Também vamos ver como poderemos atender as demandas da agricultura irrigada e familiar, além da piscicultura e carcinicultura”, adiantou o diretor-presidente da Aesa, João Fernandes da Silva. 

Além das prefeituras de Salgado de São Félix e Itatuba, foram convidados representantes das cidades de Pilar, Mogeiro, Juripiranga, São José dos Ramos, Itabaiana e São Miguel de Taipu. Também integram a lista, membros do Comitê de Bacias Hidrográficas da Paraíba, servidores do Ministério Público Estadual, Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater), Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca da Paraíba (Sedap) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag).

                
Leia mais notícias em diariodocurimatau.com, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Jornal Diário do Curimataú pelo WhatsApp (83) 9 8820-0713.

COMPARTILHE