terça-feira, 24 de maio de 2016

SOS FUMACÊ: Quase perdendo a guerra, Secretaria de Saúde pede socorro para combater o Aeds Aegypti em Picuí

Francisco Araújo -


Será que estamos no meio de uma epidemia? Após constarem que estão ‘perdendo a guerra’ para o aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya, vírus zika e febre amarela, a administração municipal resolveu pedir ajuda a Secretaria Estadual de Saúde, solicitando o veiculo fumacê para combater esse mosquito que causa tanto mal a saúde humana. A situação em Picuí deve ser crítica, pois o uso do fumacê só é recomendado como último recurso, já que sua ação mata também pássaros e outros insetos que são saudáveis a natureza. É bom lembrar a população que o fumacê tem ação temporária e pontual, por isso não é considerado o método ideal para acabar com o aedes aegypti e outros mosquitos que carregam vírus perigosos. Parece-me que os paliativos colocados em prática pelo setor de saúde do município não foram eficientes no combate ao mosquito aedes aegypti e resolveram pedir ajuda do fumacê. É como diz aquele velho ditado; antes tarde do que nunca.

COMPARTILHE