sexta-feira, 13 de maio de 2016

Posse de Temer teve crise de tosse, tucano de pirata, benção e tropeção; veja vídeo

Folha -

A posse de Michel Temer foi marcada por algumas cenas inusitadas. Na cerimônia houve acesso de tosse no discurso inaugural, benção ecumênica no Planalto e quebra de protocolo por parte da imprensa.


O presidente interino iniciou sua fala com a palavra “confiança”, aparentando desenvoltura diante dos microfones e jornalistas, segundo a Folha de S. Paulo. Tudo parecia normal e glorioso até a voz lhe traiu. Mesmo bebendo água não teve sucesso, já que a rouquidão persistia.

Uma pastilha salvadora entregue por um assessor interrompeu o constrangimento. Temer, jurista, chamou a Constituição de “livrinho” e reforçou na necessidade de segui-la à risca.
Assim que a barreira da voz foi superada, o peemedebista teve problemas com o monitor que exibia o discurso. Um convidado tropeçou e chutou o equipamento. O presidente interino teve de recorrer a mais improvisos.
Quem também chamou a atenção foi Aécio Neves (PSDB-MG), que mesmo sem ter cargo no novo governo, não saiu do lado do personagem principal, posicionando-se entre os ministros que aguardavam para tomar posse.
Da plateia, alguém brincou som a situação: “Esse é o tucano de pirata”, fazendo referência ao termo papagaio de pirata.
Após a cerimônia, Michel Temer foi direto para o gabinete presidencial onde um grupo de líderes religiosos fez orações.
Os acontecimentos ganharam as redes sociais, geraram memes e os internautas repercutiram pergunta: “Será que ele é o diabo?”.

Confira um dos vídeos:


COMPARTILHE