sexta-feira, 11 de março de 2016

Prefeito de Frei Martinho não repassa recursos da Previdência e poderá ter contas reprovadas pelo TCE

GiroPB -

Conforme os dados que constam no Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o prefeito Aído empenhou R$ 1.810.622,07 e só pagou R$ 1.601.338,33, restando mais de R$ 200 mil a serem pagos no período de 2013 a 2015.

O prefeito de Frei Martinho, Aído Dantas, não está repassando os recursos que retira dos salários dos servidores para o Instituto de Previdência do Município, segundo consta na prestação de contas da Prefeitura daquele município ao TCE.
Conforme os dados que constam no Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o prefeito Aído empenhou R$ 1.810.622,07 e só pagou R$ 1.601.338,33, restando mais de R$ 200 mil a serem pagos no período de 2013 a 2015.
Esse tipo de atitude dos prefeitos leva a desaprovação das contas por parte do Tribunal de Contas do Estado, uma vez que o prefeito recolhe dos salários dos servidores e não faz o repasse para o Instituto de Previdência do Município.
Por conta disso diversos prefeitos paraibanos já tiveram suas contas reprovadas pelo TCE. O último caso foi o do prefeito de Pedra Lavrada, Roberto Vasconcelos, cujas contas foram reprovadas exatamente por esse motivo.
O Ministério da Previdência está com auditores em diversos municípios da Paraíba para observar se as prefeituras estão fazendo os repasses do que recolhe para os institutos de previdência. 

COMPARTILHE