sexta-feira, 18 de março de 2016

Milhares de manifestantes demostram apoio ao governo nas ruas em todos os estados do Brasil

Redação R7 -

A manifestação em apoio à presidente Dilma Rousseff, nesta sexta-feira (18), reuniu 95 mil pessoas na avenida Paulista, apontou o Instituto Datafolha.
O número é um quinto dos 500 mil registrados, segundo o mesmo instituto, na última manifestação contra o governto, no domingo.
A PM estimou o público em 80 mil pessoas. No domingo, a PM havia estimado um total de 1,4 milhão de pessoas.
Nesta sexta, o ato  teve início pouco depois das 15h, com intensa participação de movimentos sindicais. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursou por volta das 19h30. Ele classificou um possível impeachment da presidente Dilma Rousseff como golpe e disse que, nos dois anos e dez meses que ainda restam de mandato a ela, é possível ampliar emprego e a renda da população.
Apesar de haver também pessoas com a camisa e bandeiras do Brasil, a cor vermelha predomina entre os manifestantes.
O prefeito Fernando Haddad, o secretário municipal de Saúde, Alexandre Padilha, e o presidente do PT, Rui Falcão, também compareceram ao ato. A via foi totalmente interditada por causa da manifestação, afetando o trânsito na região.

Manifestantes no centro do Rio de Janeiro nesta sextaWilton Junior - 18/03/2016 - Estadão Conteúdo
Minas Gerais
Pelo menos 5.000 pessoas ocuparam o entorno da praça Afonso Arinos, na região centro-sul de Belo Horizonte, em ato contra o impeachment de Dilma nesta sexta-feira (18). O número foi repassado pela Polícia Militar.
Rio de Janeiro
Manifestantes se reuniram na praça 15, região central do Rio de Janeiro, nesta sexta. A organização estimou em ao menos 90 mil pessoas no ato. O número de pessoas que chegaram é grande e a expectativa dos organizadores é ampliar esse número ao fim do expediente de trabalho.
Brasília
Manifestantes se reuniram no Museu da República, no início da Esplanada dos Ministérios. O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular. A Polícia Militar estimou o público em 3.000 pessoas. 
Bahia
Estudantes, militantes e representantes de centrais sindicais movimentos sociais da Bahia realizam um ato em Salvador hoje. Segundo a Polícia Militar, que acompanha a passeata, mais de 60 mil pessoas participam do ato.
Manifestantes se reúnem na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre (RS)José Carlos Daves - 18/03/2016 - Estadão Conteúdo
Rio Grande do Sul
Manifestantes contra o impeachment de Dilma Rousseff e em defesa do ex-presidente Lula se reúnem na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre, nesta sexta-feira.
Pernambuco
Grupo se reuniu na cidade de Petrolina, interior do Estado, contra o impeachment da atual presidente e em defesa do ex-presidente Lula. Manifestantes também se concentraram na Praça do Derby, em Recife.
Paraíba
Cerca de 20 mil pessoas, segundo a organização, fizeram um ato em defesa da presidente Dilma Rousseff (PT) nesta sexta-feira (18), em João Pessoa. A movimentação começou por volta das 14h, no colégio Liceu Paraibano, e seguiu pelas ruas do Centro da Capital. Os manifestantes pediam a saída do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMD), protestaram contra o juiz federal Sérgio Moro e contra o que eles chamam de 'golpe' nas ações de investigação da Lava Jato. O trânsito precisou ser alterado. 
Paraná
Manifestantes mobilizaram na praça Santos Andrade, centro de Curitiba, capital do Estado. O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular.
Amazonas
Protesto em defesa do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva e contra o impeachment da presidente Dilma aconteceu também na capital do Estado, nesta sexta.
Sergipe
Protesto a favor do governo também foi visto em Aracaju, na tarde desta sexta-feira (18).


COMPARTILHE