quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Em Picuí imagem de São José é danificada; vandalismo ou intolerância religiosa?

Picuí Hoje -
Há algum tempo podemos contemplar essa imagem, que está posta na entrada do Bairro São José, na cidade de PICUÍ-PB, imagem essa que representa o Santo Padroeiro do referido bairro.

Podemos notar que a parte do vidro frontal e a cabeça da imagem foram parcialmente destruídas.
Vandalismo significa uma ação própria dos vândalos ('povo'), que consiste em atacar produzindo ruína, devastação, destruição, ato ou efeito de produzir estrago ou destruição de monumentos ou quaisquer bens públicos ou particulares, de atacar coisas belas ou valiosas, com o propósito de arruiná-las.
A intolerância religiosa é um conjunto de ideologias e atitudes ofensivas a crenças e práticas religiosas ou a quem não segue uma religião. É um crime de ódio que fere a liberdade e a dignidade humana.
O agressor costuma usar palavras agressivas ao se referir ao grupo religioso atacado e aos elementos, deuses e hábitos da religião. Há casos em que o agressor desmoraliza símbolos religiosos, destruindo imagens, roupas e objetos ritualísticos. Crítica não é o mesmo que intolerância. O direito de criticar encaminhamentos e dogmas de uma religião, desde que isso seja feito sem desrespeito ou ódio, é assegurado pelas liberdades de opinião e expressão. Mas, no acesso ao trabalho, à escola, à moradia, a órgãos públicos ou privados, não se admite tratamento diferente em função da crença ou religião. Isso também se aplica a transporte público, estabelecimentos comerciais e lugares públicos, como bancos, hospitais e restaurantes.
Essa imagem de São José, Santo Padroeiro do Bairro São José em Picuí foi depredada, num total desrespeito ao patrimônio religioso e cultural do nosso município. 
Deixamos a seguinte pergunta aos internautas a respeito deste caso:
Vocês acham que este ato trata-se literalmente de um ato de vandalismo ou de um ato que indica intolerância religiosa?

Até o momento, ninguém tem informações concretas de quem ou quais sejam os culpados por este ato de vandalismo ou de intolerância religiosa.

COMPARTILHE