Casos suspeitos de dengue sobem 373,96% em janeiro e três mortes são investigadas - Jornal Diário do Curimataú
Home » , , » Casos suspeitos de dengue sobem 373,96% em janeiro e três mortes são investigadas

Casos suspeitos de dengue sobem 373,96% em janeiro e três mortes são investigadas

Written By Diário do Curimataú on quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016 | quarta-feira, fevereiro 03, 2016

Portal Correio -

No período de 1º a 25 de janeiro de 2016 (4ª semana epidemiológica), foram notificados na Paraíba 1.256 casos suspeitos de dengue, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (3) pela Secretaria de Estado da Saúde.

Em 2015, no mesmo período, foram registrados 265 casos prováveis dengue, o que representa um aumento de 373,96%. Pelos dados constantes no boletim, observa-se que a incidência da dengue em 2016 é de 31,61 casos/100 mil habitantes. No mesmo período dos anos de 2014 e 2015 essa incidência era, respectivamente, 7,5 e 6,7.
Quanto ao número de óbitos suspeitos de dengue, em 2016 foram notificados três, nos municípios de Campina Grande, Monteiro e Sapé. Todos esses óbitos estão com investigação em andamento, com busca de informações domiciliares, ambulatorial e hospitalar, conforme Protocolo do Ministério da Saúde.
O Boletim Epidemiológico lembra que em 2015, até a 52ª Semana Epidemiológica, a Paraíba apresentava seis óbitos por dengue. Ao comparar com registro do mesmo período de 2014, quando foram registrados nove óbitos por dengue, observamos uma redução de 33,3%.
A Gerência Executiva de Vigilância em Saúde da SES comunica que os óbitos que se encontram em investigação estão aguardando o resultado do laboratório do Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, e seguem acompanhados pela área técnica e municípios, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde.
Febre chikungunya – Em 2016, o município de Coremas sinalizou um caso suspeito da doença, o qual segue em investigação. A SES aguarda os resultados do laboratório referência de Pernambuco (Lacen-PB).
Zika vírus – A Paraíba conta com três unidades sentinelas do zika vírus, implantadas em Bayeux, Campina Grande e Monteiro, conforme recomendação do Ministério da Saúde.
Quanto à situação laboratorial em 2016, a Paraíba enviou 90 amostras de casos suspeitos de microcefalia ao Instituto Evandro Chagas, para investigação de zika vírus, além de 10 amostras para a Fiocruz-PE e aguarda os resultados.
Síndrome de Guillain-Barré - De julho de 2015 até o momento, foram informados pelos serviços hospitalares 24 casos suspeitos da síndrome, sendo 16 descartados e oito em investigação por suspeita de ter correlação com o zika vírus.

Situação de Vigilância Ambiental – De acordo com o Boletim Epidemiológico, na Paraíba, até 28 de janeiro de 2016 foram visitados 645.681 imóveis (78%).
Compartilhe em sua rede :

0 comentários:

Speak up your mind

Tell us what you're thinking... !

5 Anos fazendo jornalismo

Destaque da semana

Incêndio no lixão de Cuité causa fumaça que chega até cidade vizinha

NoticiandoPB – Na tarde desta sexta-feira (25), um incêndio foi registrado no lixão da cidade de Cuité-PB. A fumaça impressionou at...

DIVULGUE VOCÊ TAMBÉM

CREATIVE TV - 24h NO AR!

CURTA E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

Mais Acessadas

SEJA NOSSO REPÓRTER

TV: AVENTURA; ACOMPANHE

 


Copyright © 2016. Jornal Diário do Curimataú - Todos os Direitos Reservados. Grupo JM de Comunicação - Deus é Fiel
Desenvolvido Por Aluísio Silva