quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Vereador Olivânio rebate informações da Prefeitura de Picuí, e prova com dados que não houve diminuição nos repasses por parte do Governo Federal

Assessoria -

As constantes publicações realizadas pelo gabinete do vereador Olivânio sobre os repasses federais para a prefeitura de Picuí, gerou desconforto no centro do poder local.
A lógica da incompetência administrativa é jogar roda (i)responsabilidade pelo fracasso  da gestão local no PT e na Presidenta da República. As intimidações vindas de pequenos grupos apadrinhados pela prefeitura e pelo gabinete do deputado, não diminui a ação parlamentar do vereador Olivânio, que há 11 anos vem mostrando eficiência na sua ação e atuação como vereador do município de Picuí/PB.
Apesar da crise econômica que assola o país, os municípios não deixaram de receber os repasses por parte do Governo Federal, em 2015 o município de Picuí/PB recebeu 14% a mais de repasses diretos do Governo Federal para custear a saúde.
Comparando todas as transferências federais o valor até o mês de novembro de 2015 chega a R$ 32.367.992,88 para diversas atividades administrativas.
A UPA (Unidade de Pronto Atendimento recebeu R4 1.200.000,00 de uma só vez no mês de outubro do ano passado.
A Educação teve aumento de 9% em relação ao mesmo período do ano passado.
No entanto, reafirmamos que os repasses não aconteceram dentro do esperado, mesmo assim não houve redução. Essas falácias dos governistas municipais é uma forma de justificar o desmantelo administrativo gerado por um grupo político que há 12 anos governo o município e que aos poucos caminha para o esgotamento do modelo adotado, propagando o medo aos munícipes, de que outro modelo administrativo traria o caos à Prefeitura de Picuí.
De uma coisa somos sabedores, em uma eventual mudança de rumo no comando administrativo, coisa que o só o povo pode decidir, pior do que está, não fica!

Confira os números obtidos do portal da transparência do Governo Federal e tire suas conclusões!




COMPARTILHE