Agora chegou a vez de gritar! - Jornal Diário do Curimataú
Home » , , » Agora chegou a vez de gritar!

Agora chegou a vez de gritar!

Written By Diário do Curimataú on sábado, 2 de janeiro de 2016 | sábado, janeiro 02, 2016

por Fabiana Agra -
Na tarde do último dia 25 de novembro, visitei a senadora Fátima Bezerra (PT-RN), que estava passando o Natal com sua família em Nova Palmeira/PB, e Fátima contou do seu empenho, junto ao Governo Federal, para que se antecipe um trecho de seis quilômetros das obras de Transposição do Rio São Francisco, que parte da Barragem de Caiçara e vai até São José de Piranhas, na Paraíba, o que permitirá que as águas perenizem o 
Rio Piranhas-Açu, abastecendo o Rio Grande do Norte.

Durante a visita, Fátima me pediu para que eu continuasse a divulgar a importância da obra e que propagasse as notícias para os blogueiros bem intencionados. A senadora lembrou ainda da emoção ao participar da inauguração da Primeira Estação de Bombeamento (EBI-1) do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, no mês de agosto. “Principalmente para pessoas que, como eu, conheceram os efeitos cruéis da seca, não porque ouviram falar, mas por terem vivido na própria pele, é uma alegria indescritível saber que, graças às políticas de inclusão social do nosso governo, já tiramos o Nordeste do mapa da fome e agora vamos tirar também os nordestinos da insegurança hídrica”.

A senadora lembrou que a população do Nordeste esperava há 150 anos ver concretizado o sonho, já considerado inatingível, da transposição do Rio São Francisco – obra que teve sua primeira proposta apresentada em 1847, mas que só durante o governo Lula começou a sair do papel. Fátima relembrou as décadas de 70, 80 e 90, quando as TVs mostravam cenas de pessoas morrendo de fome e sede no nordeste. “Hoje, ainda vemos os caminhões-pipa chegando e animais morrendo pelas estradas empoeiradas, mas graças à ousadia das políticas sociais dos presidentes Lula e Dilma, as cenas de gente morrendo de fome ficaram no passado. E agora no governo Dilma, os caminhões-pipa também serão, em breve, cenas do passado”, completou.

A maior preocupação da senadora no momento é com os possíveis efeitos do fenômeno “El Niño” em nossa região. Segundo Fátima me disse, caso a estiagem persista no ano de 2016, o Complexo Coremas-Mãe D’Água, maior reservatório paraibano, entrará em colapso no fim do ano e as consequências serão desastrosas para os estados da Paraíba e Rio Grande do Norte. Por conseguinte, outros reservatórios da nossa região também entrarão em colapso e, será um momento muito difícil para nós, disse ela, caso a integração não esteja concluída.
Fátima também contou do empenho pessoal da presidenta Dilma Rousseff no sentido de concluir a obra em 2016. “Apesar dos cortes no orçamento, Fabiana, a nossa presidenta fez questão de deixar intactas as dotações para a conclusão das obras de Transposição do Rio São Francisco, ela não tirou um centavo do projeto, então chegou a hora da gente começar a propagar, cada vez mais, a importância desse projeto para nossos estados”, disse a senadora.

E pelo que se vê, a presidenta está muito empenhada no projeto; no último dia 22 de dezembro,  ao participar da cerimônia de entrega da segunda Estação de Bombeamento (EBV-2) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, no município de Floresta, em Pernambuco,  Dilma ressaltou ser a obra a de maior prioridade de seu governo e garantiu concluí-la em 2016. "A integração do São Francisco é uma realidade muito importante para o Brasil e eu considero que, no meu período de governo, é a obra mais prioritária do ponto de vista do efeito que ela terá na vida de milhões de moradores aqui do semiárido", definiu a mandatária.

A nova estrutura será responsável por impulsionar a água de um terreno mais baixo a outro mais alto. Em operação, a estação vai fazer a água do Rio São Francisco avançar até o reservatório de Mandantes, o terceiro do Eixo Leste, percorrendo 32,4 km. E este é o trecho que importa para nós do Agreste, Cariri, Curimatú e Seridó da Paraíba, é preciso ressaltar. Atualmente, a obra está 81,8% de execução física e é composta por 477 km de extensão, organizados em dois eixos de transferência de água: Norte, com 260 km, e o Leste, com 217 km.
Enquanto nordestina, paraibana e preocupada com a situação do nosso povo, já visitei as obras do Eixo Leste por duas vezes e pude comprovar o avanço dos trabalhos. Mas ainda há muito trabalho por ser feito, tanto da parte do Governo Federal, quanto dos governos estaduais. Em relação ao Governo da Paraíba, venho acompanhando de perto o empenho do governador Ricardo Coutinho para trazer a água do Velho Chico até a Paraíba – algo que já se tornou realidade em várias cidades de Pernambuco.
Agora chegou a vez de gritar, a espera acabou porque não podemos mais esperar – entramos no ano de 2016 com os piores prognósticos meteorológicos para nossa região. Espero que a chuva venha em abundância, mas caso tal não aconteça e a transposição não se torne realidade para nós, teremos desenhado um quadro de tragédia hídrica na Paraíba. Não obstante, conheço a obra de perto, continuo confiante e vigilante. Mas agora, com a boca no trombone – que as águas do São Francisco cheguem à Paraíba antes do fim do ano!


Compartilhe em sua rede :

0 comentários:

Speak up your mind

Tell us what you're thinking... !

5 Anos fazendo jornalismo

Destaque da semana

Estudantes do Campus Picuí são campeões em Robótica

Ascom - Estudantes do Laboratório de Engenharia de Software e Hardware (LESH) do Campus Picuí, em parceria com o FabLab, se sagraram ca...

DIVULGUE VOCÊ TAMBÉM

CREATIVE TV - 24h NO AR!

CURTA E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

Mais Acessadas

SEJA NOSSO REPÓRTER

TV: AVENTURA; ACOMPANHE

 


Copyright © 2016. Jornal Diário do Curimataú - Todos os Direitos Reservados. Grupo JM de Comunicação - Deus é Fiel
Desenvolvido Por Aluísio Silva