Nova chuva de granizo atinge o Sertão de Pernambuco; veja o vídeo - Jornal Diário do Curimataú
Home » , , » Nova chuva de granizo atinge o Sertão de Pernambuco; veja o vídeo

Nova chuva de granizo atinge o Sertão de Pernambuco; veja o vídeo

Written By Diário do Curimataú on sexta-feira, 25 de dezembro de 2015 | sexta-feira, dezembro 25, 2015

Diario de Pernambuco -

Enquanto faz calor em pleno Natal em Nova York, pelo segundo dia na mesma semana, o Sertão pernambucano registra ocorrência de chuva de granizo.

Dessa vez, o fenômeno foi registrado no município de Sertânia, a 316 km do Recife. A cidade do Sertão do Moxotó fica a uma altitude de 558m e foi atingida por fortes chuvas no dia 25 de dezembro e, por volta das 13h, pedras de gelo acompanharam a precipitação. A população também registrou situações semelhantes em cidades do Ceará (Ubajara e Tianguá) e Paraíba (Taperoá).
Pela internet, moradores e visitantes registravam o ocorrido, considerado inédito na região. “Perguntei a minha vó e a uma tia, ambas com mais de 70 primaveras, e me disseram que nunca tinham visto nada do tipo na cidade”, diz o jornalista Vinícius de Brito, no município para as festas de final de ano.
De acordo com o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Roni Guedes, o estado não possui equipamentos específicos para prever a formação de granizo, uma vez que o evento é bastante isolado e ocorre dentro de um intervalo muito curto. “Normalmente não dura nem cinco minutos. O que conseguimos ver é a formação de nuvens muito altas, o que oferece condições para esse fenômeno. Pelo que vimos, essa grande massa já seguiu pelo Sertão do Pajeú e segue para a Paraíba, o que elimina o risco de nova chuva de granizo assim como de fortes precipitações em todo o estado no sábado e no domingo”, afirma.
Segundo Guedes, o granizo ocorre quando a nuvem se desenvolve em formato vertical, por conta da umidade, e sobe a uma altitute muito elevada na atmosfera. Como a temperatura cai bastante quanto mais alto se sobe, o vapor de água que sobre da superfície acaba condensando, fica pesada e cai, perdendo tamanho na queda por conta do derretimento contínuo. 

O fenômeno já foi registrado em Pernambuco pelo menos outras cinco vezes desde a criação da APAC, em 2011: em Chã Grande, Riacho das Almas, Bezerros, Ouricuri e Flores.


Compartilhe em sua rede :

0 comentários:

Speak up your mind

Tell us what you're thinking... !

5 Anos fazendo jornalismo

Destaque da semana

Estudantes do Campus Picuí são campeões em Robótica

Ascom - Estudantes do Laboratório de Engenharia de Software e Hardware (LESH) do Campus Picuí, em parceria com o FabLab, se sagraram ca...

DIVULGUE VOCÊ TAMBÉM

CREATIVE TV - 24h NO AR!

CURTA E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

Mais Acessadas

SEJA NOSSO REPÓRTER

TV: AVENTURA; ACOMPANHE

 


Copyright © 2016. Jornal Diário do Curimataú - Todos os Direitos Reservados. Grupo JM de Comunicação - Deus é Fiel
Desenvolvido Por Aluísio Silva