quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Servidores do IFPB Campus Picuí desenvolvem sistema inédito de desinfecção de água

Ascom -

Os servidores do IFPB Campus Picuí, André Luiz da Silva e Cristiano Miranda Correia Lima em colaboração com o Governo do Estado da Paraíba, por meio do Projeto Cooperar, em parceria com o Banco Mundial, desenvolveram uma tecnologia social que promove a desinfecção de água através da energia solar de forma simples, integrada e automatizada, destinada à produção animal.
 
O projeto foi implementado na comunidade rural de Barro Vermelho, localizada na divisa dos municípios de Araruna-PB e Riachão-PB, uma associação comunitária e residente de ex-catadores de material reciclado, contemplada com um projeto de Avicultura Caipira Sustentável, que compõe, um aviário com piquete e uma cisterna calçadão para dessedentação das aves.
 
O Sistema de desinfecção, da água proveniente da cisterna, é fundamentado no sistema Sodis (Solar Water Disinfection), que utiliza a energia solar através de garrafas PET, enchidas manualmente e individualmente, para posterior exposição ao sol por um determinado período de tempo, causando a destruição de microrganismos patogênicos.
 
A inovação desenvolvida dar-se-á pela união das garrafas PET de maneira uniforme, criando um sistema integrado, possibilitando um elevado volume de água tratada por dia, permitindo o tratamento destinado a sistemas produtivos de médio e grande porte, a exemplo da Avicultura Caipira Sustentável.
 
Outra inovação tecnológica apresentada no projeto, é a automatização do fluxo de água pelo sistema, desde o bombeamento da água para as garrafas, passando pelo ciclo de tempo necessário para a eficácia do tratamento solar e o escoamento da água tratada para consumo animal, não é necessário a intervenção humana, tudo é controlado por válvulas interligadas a temporizadores pré-programados, permitindo que o produtor rural possa desempenhar outras atividades, otimizando um tempo precioso, seja na atividade avícola, na associação ou nos afazeres domésticos.
 
“Vislumbrar a equação do desenvolvimento produtivo e o desenvolvimento humano em nossa região, é uma das missões institucionais do IFPB, direcionar nossos projetos e ações para fora dos nossos muros, com parcerias firmes, sempre atreladas a uma base agroecológica, voltada ao homem do campo, acarreta benefícios incalculáveis ao arranjo produtivo local, desta forma, a proposta de intervenção na comunidade de Barro Vermelho foi unir um sistema de tratamento natural de desinfecção de água, aliado a uma inovação tecnológica, abalizada nas tecnologias sociais que dispomos, com baixo custo e alta eficiência”, explicou André Luiz um dos idealizadores do projeto.
 
A experiência na Unidade Piloto de Avicultura Caipira Sustentável deverá ser adotada em outros projetos produtivos no estado, financiados pelo Cooperar e Banco Mundial, através do próximo convênio, em fase de preparação, denominado PB Rural Sustentável, informou o Gestor do Projeto Cooperar Roberto Vital.
 
A missão do IFPB é fomentar, apoiar e acompanhar as ações que objetivem a inovação tecnológica nos diversos campos da ciência e tecnologia, bem como promover a proteção das invenções e a transferência de tecnologia através de um ambiente cooperativo entre a instituição, os setores produtivos, o governo, organizações não governamentais e a sociedade, contribuindo como desenvolvimento cultural, tecnológico e socioeconômico local e do Brasil.

COMPARTILHE